Com resultados fracos, Sine de Brusque muda forma de atuação

Intenção é visitar empresas e estimulá-las a utilizar o serviço

Com resultados fracos, Sine de Brusque muda forma de atuação

Intenção é visitar empresas e estimulá-las a utilizar o serviço

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Brusque visitará empresas para estimulá-las a usar o serviço para captação de funcionários. A coordenadora do órgão, Mara Pereira, informa que os servidores farão um trabalho diferenciado para aumentar quantidade de vagas e, consequentemente, as contratações.

A medida é uma tentativa de melhorar o desempenho da agência, considerado fraco pela prefeitura. Dados do Sine Nacional mostram que somente 3% das contratações em todo o país são provenientes do órgão. Em Brusque, não há números, mas o resultado também é baixo.

Veja também:
Jornal O Município amplia atuação em São João Batista com encarte impresso e portal na internet

Justiça nega retorno à prefeitura de dentista demitido por falsificar registro do ponto

Processo que discute posse da Villa Renaux será julgado na Vara da Fazenda

 

“É um número baixo, mas vamos mudar isso”, afirma a coordenadora do Sine de Brusque. O Sine local carece de vagas anunciadas porque muitas empresas anunciam nas agências privadas ou diretamente ao público.

O Sine de Brusque é administrado pela prefeitura, que quer bons resultados. Quanto mais contratações, a economia da cidade ganha e os trabalhadores tendem a ser menos dependentes de serviços de Assistência Social, por exemplo. Por isso a prefeitura tenta melhorar o Sine local, que já foi alvo de críticas no passado.

“O retorno do Sine, hoje, tem sido abaixo da nossa expectativa”, avalia o secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina. Ele acredita que as empresas anunciam diretamente as vagas e contratam sem intermediários, por isso existe o índice tão baixo na produtividade da agência.

Proposta federal
O governo de Jair Bolsonaro quer mudar o modelo do Sine. Hoje, ele é totalmente público: operado por prefeituras e estados.

Veja também:
Futuro sistema de bicicleta compartilhada de Brusque não deu certo em cidades da região

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Veja cardápio e preços dos restaurantes no Festival Brasileiro da Cerveja 2019, em Blumenau

A União quer remunerar os conveniados conforme a quantidade de contratações. Além disso, o governo quer que empresas possam atuar no Sine.

A ideia é que empresas possam trabalhar dentro do Sine e que os administradores – sejam públicos ou privados – também tenham permissão para cobrar de empregadores por seus serviços.

Para Molina, a ideia de trazer empresas para o Sine é boa. “A proposta do governo para que empresas tenham participação direta nas agências de fomento de trabalho é interessantíssima”.