Comando-geral visita Polícia Militar de Brusque

Durante inspeção, a falta de efetivo foi o assunto mais debatido

Comando-geral visita Polícia Militar de Brusque

Durante inspeção, a falta de efetivo foi o assunto mais debatido

O aumento da criminalidade em Brusque nos últimos dias tem tornado motivo de súplica pela população para mais segurança. 

O maior problema apresentado pela Polícia Militar é a falta de efetivo. Na manhã de sexta-feira, 4, o 18º Batalhão recebeu a visita de inspeção do comandante-geral da PMSC, coronel Nazareno Marcineiro. 

Durante a coletiva com a imprensa, o comandante-geral garantiu que ao fim do curso de formação de soldados, Brusque será contemplada com novos policiais. 

– Ainda não posso dizer a quantidade, pois para a distribuição dos soldados, é realizado um estudo das necessidades de cada município -, explica.

O coronel Nazareno detalhou que os critérios avaliados são o número de habitantes, índice de criminalidade e ainda, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). 

– Infelizmente, ou felizmente, Brusque está dentro de um padrão aceitável -, comenta. 

O coronel Ilon Joni de Souza, comandante da 7ª região da Policial Militar também acompanhou a inspeção.

Durante a vistoria, os métodos de trabalhos utilizados no quartel foram avaliados. – Nossa visita não tem conceito de auditoria. Não estamos aqui para constranger, mas queremos que a Polícia Militar em Santa Catarina funcione como uma organização de forma igual -, esclarece.

O 18º Batalhão da PM de Brusque foi elogiado pelo comandante-geral, que recompensou o trabalho com a contemplação de um carro Renault Duster, para o Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT).

– É uma recompensa pela competência do trabalho apresentado -, diz o coronel Nazareno. 

Para o major da PM, Moacir Gomes Ribeiro, a presença do comando-geral é de grande importância para o quartel. 

– É uma maneira de mostrarmos o trabalho que viemos realizando na comunidade, as formas que tentamos buscar para trazer segurança para a população e, claro, apresentar nosso baixo quadro de efetivo, que hoje é nosso principal problema -, afirma. 

>>> Leia matéria completa na edição impressa do MDD, na segunda-feira, 7 de abril.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio