Começou nesta segunda-feira, 22, o cadastramento biométrico em Brusque

Até ontem, sistema ainda apresentava alguns problemas técnicos, mas muitos eleitores já puderam se cadastrar

Começou nesta segunda-feira, 22, o cadastramento biométrico em Brusque

Até ontem, sistema ainda apresentava alguns problemas técnicos, mas muitos eleitores já puderam se cadastrar

O Cartório Eleitoral de Brusque iniciou, oficialmente ontem, o cadastramento biométrico. Todos os eleitores que procurarem o cartório para regularizar, fazer o novo título ou revisar os dados, já passarão pelo novo cadastramento.

O chefe do cartório da 5ª zona eleitoral, Carlos José Neiva Peixoto, informa que o novo sistema foi instalado ainda na semana passada e passou por quatro dias de adequação no atendimento. Na sexta-feira, 19, o cadastramento biométrico dava início na cidade, porém alguns problemas técnicos complicaram o cadastro. O mais grave foi de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não havia cadastrado Brusque como zona biométrica, impossibilitando o atendimento. “Como o sistema é novo, dá incompatibilidade de software, e muitas vezes ainda sai fora do ar. Sexta teve o atendimento, mas muito incipiente”, diz.

Segundo Peixoto, existem duas formas de cadastramento biométrico, sendo a revisão de eleitorado, que é quando se impõe um prazo e todos os eleitores precisam comparecer para fazer o cadastramento biométrico, e evitar que o título seja cancelado. E o modo de Brusque, que é chamado de atendimento ordinário, ou seja, normal, sem prazos. “Simplesmente há a alteração da tecnologia. Antes era feito a coleta de dados e hoje se acrescenta a coleta dos dados biométricos, com foto, digitais e a assinatura”, explica.

O cadastramento biométrico ainda não teve ampla divulgação para evitar filas, pois estão com atendimento deficitário. “Já que não existe um prazo ainda para o cadastramento biométrico no município, não queremos fazer com que o eleitor enfrente filas”, comenta o chefe de cartório.

A procura de eleitores no cartório já é bastante alta para atendimento normal. Porém, ainda não há como afirmar se houve aumento devido ao novo sistema.
O chefe do cartório revela que neste ano, Brusque passará por uma eleição mista. Ou seja, quem já tem biometria poderá usar a digital para votar. E quem ainda não possui, votará pelo modo convencional. “Ainda não há previsão para Brusque de revisão eleitoral. O que acreditamos que seja para o próximo ano”, diz.

Prazo de regularização

O prazo para pedir a emissão do documento (no caso de jovens com mais de 16 anos) ou transferir o título de eleitor termina no dia 4 de maio. Quem precisa regularizar a situação eleitoral por estar com o título cancelado por ter deixado de votar no último pleito também tem o mesmo prazo.

Quem deseja tirar o novo título precisa apresentar documento oficial com foto e comprovante de residência. Quem completar 16 anos até a data do 1º turno pode requerer o documento, mas não é obrigado. Homens com mais de 18 anos também devem levar o certificado de quitação do serviço militar.

Para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral, é necessário comparecer ao cartório mais próximo com documento oficial com foto e comprovante de residência. Além disso, é preciso pagar a multa por turno que deixou de votar.

Quem precisa pedir a transferência do domicílio eleitoral, deve levar o título, um documento com foto e um comprovante de residência – é necessário residir no novo domicílio há pelo menos três meses. O prazo também vale para o eleitor que mudou de residência dentro do próprio município (já que o local de votação poderá ser alterado).

O horário de atendimento no Cartório Eleitoral de Brusque é das 12 às 19h. “A Justiça Eleitoral orienta que os eleitores compareçam o quanto antes, para evitar filas e perder o prazo”, indica o chefe de cartório.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio