Comércio aposta em divulgação para atrair estrangeiros para Brusque no verão

Novas linhas aéreas para o estado são vistas como incentivo ao fluxo na temporada de férias

Comércio aposta em divulgação para atrair estrangeiros para Brusque no verão

Novas linhas aéreas para o estado são vistas como incentivo ao fluxo na temporada de férias

O período de férias costuma atrair turistas para o litoral catarinense e o comércio de Brusque é beneficiado com a circulação de moradores de outros estados e até mesmo de estrangeiros. Argentinos, paraguaios e uruguaios são os mais recorrentes, segundo a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte. Nesta temporada, a abertura de voos diretos entre Santiago, no Chile, e Florianópolis pode aumentar a variedade de visitantes.

Como preparação para receber este público, funcionários do centro comercial FIP participam de cursos de espanhol periódicos. De acordo com a supervisora de Marketing, Daiane Chagas, o fluxo de estrangeiros é recorrente no verão. Turistas da Argentina e Paraguai são os mais frequentes, principalmente entre os meses de fevereiro e março.

A maioria dos turistas costuma ficar hospedado em cidades como Balneário Camboriú, Florianópolis e Bombinhas, conta. Para estimular a vinda dos turistas para a cidade, a aposta são campanhas em redes sociais e ações com hotéis.

Veja também:
Brusque despenca 37 posições em ranking de melhores cidades para fazer negócios

Zen está entre as 150 melhores empresas do Brasil para trabalhar

Natal Luz Havan: Fãs de Luan Santana querem realizar o sonho de ver o ídolo de perto 

De acordo com ela, as ações apresentaram resultados satisfatórios no último ano e, mesmo com a abertura de alternativas de outlets em cidades mais próximas da região, muitos clientes preferem se deslocar até Brusque. No entanto, a limitação na divulgação do município limita o fluxo de estrangeiros na cidade. “É um pouco difícil vender a ideia, sem que a cidade seja conhecida.”

Divulgação é obstáculo
Para o secretário estadual de Turismo, Valdir Walendowsky, a divulgação da cidade em outras regiões e países poderia colaborar com um movimento maior para o comércio de Brusque. Na visão dele, ações pontuais de pontos comerciais, auxiliam, mas são insuficientes para gerar um atrativo para a cidade.

Diferente de argentinos, paraguaios e uruguaios, mais habituados a passar férias no estado, afirma, a tendência é que os chilenos conheçam pouco sobre a diversidade e qualidade do comércio local. Segundo ele, além do perfil comercial da cidade, a facilidade logística é um facilitador para a consolidação do município como opção para quem vem ao estado. “É um grande centro de compras do têxtil em geral”.

De acordo com o diretor de Turismo de Brusque, Norberto Maestri, o Kito, de fato existe uma deficiência na divulgação do turismo de compras da cidade. Ele afirma que o setor público já vem conversando com o privado para firmar parceria e criar planos de desenvolvimento do turismo da cidade a curto, médio e longo prazos.

“Queremos divulgar não só o turismo de compras, mas também a cidade, os pontos turísticos, a nossa gastronomia e entretenimento, para que as pessoas que visitarem desfrutem das coisas boas de Brusque”, diz.

Aposta no Chile
Para Walendowsky, a abertura de voo direto entre Santa Catarina e Chile representa um avanço importante para o setor. Contatos com agências de turismo chilenas, lembra, são mantidas desde antes de 2000 por órgãos estaduais.

Veja também:
Moradora de Brusque cria iniciativa de monitoramento de crimes contra animais

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Com novidades, montagem da Vila de Natal de Blumenau entra na reta final

A chilena Sky Airline já opera com voos diretos e diários para o país desde o dia 5, mas com destino ao Rio de Janeiro. Florianópolis passou a receber o serviço no dia seguinte. Para o estado, os voos são quatro vezes por semana e a linha está prevista como como sazonal, entre novembro e março, considerado o período de maior movimento. Do total de assentos da empresa, metade, segundo o secretário, já foram comprados pela Decolar.

Na avaliação do secretário, as dificuldades enfrentadas pela economia da Argentina não devem prejudicar o movimento da população do país no estado. Com a proximidade, a tendência é que os argentinos mantenham, no Brasil, uma opção para o período.

Os argentinos, segundo Walendowsky, são os estrangeiros mais recorrentes no estado. Além da facilidade em conseguir se deslocar até o estado utilizando a rodovia, outro motivo fator de influência está na cultura. “Eles têm um espírito aventureiro e saem para tirar férias. Dentro deste aspecto, a tendência é que venham para o país e o destino preferencial é Santa Catarina”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio