Comércio catarinense registra queda no movimento de janeiro

Índice que mede intenções de compras a prazo do consumidor ficou 4,14% menor do que em 2011

Comércio catarinense registra queda no movimento de janeiro

Índice que mede intenções de compras a prazo do consumidor ficou 4,14% menor do que em 2011

O volume de consultas ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito de Santa Catarina (SPC SC) no mês de janeiro ficou 4,14% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.O número indica a intenção de compra a prazo do consumidor catarinense.

De acordo com Sergio Medeiros, presidente da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL SC), responsável pela divulgação do resultado, a queda está ligada à recessão na indústria estadual, com a diminuição na geração de empregos e, principalmente, aos efeitos das intempéries.

As fortes chuvas que caíram no litoral do estado e a estiagem no Oeste comprometeram os negócios das lojas de tecidos, vestuário, calçados e acessórios.

– O baixo movimento fez com que muitos lojistas antecipassem as liquidações de verão neste ano. Normalmente as promoções começam somente depois do carnaval – evidencia Medeiros.

Além disso, os segmentos de veículos, motos, peças, supermercados, alimentos e bebidas também registraram recuo influenciando no resultado do varejo catarinense no período.

De acordo com o balanço do SPC/SC, a inadimplência entre os catarinenses aumentou e ficou em 2,51% em janeiro, mas é considerada dentro do esperado pelos varejistas. Segundo o dirigente, neste período os gastos extras como IPTU, IPVA, matrícula e materiais escolares acabam vindo antes das pendências financeiras no comércio.

– Tradicionalmente o começo do ano é marcado pelo acúmulo de contas e isso pesa no orçamento familiar – avalia.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio