Comissão formada por vereadores inicia formulação de dossiê sobre a Segurança Pública de Brusque

Órgãos de Segurança Pública são visitados por cinco vereadores que farão um levantamento sobre situação atual da cidade

Comissão formada por vereadores inicia formulação de dossiê sobre a Segurança Pública de Brusque

Órgãos de Segurança Pública são visitados por cinco vereadores que farão um levantamento sobre situação atual da cidade

Oito órgãos da Segurança Pública de Brusque recebem a visita da Comissão Especial de Segurança Pública da Câmara de Vereadores da cidade. A comissão foi criada com o objetivo de identificar as maiores necessidades e traçar a situação atual da segurança do município. Na tarde de ontem a Delegacia Regional de Polícia foi visitada pelos parlamentares. Na quarta e quinta-feira, foi a vez da Unidade Prisional Avançada (UPA), Delegacia de Polícia Civil e a Delegacia da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso (DPCAMI).

Segundo o vereador e presidente da comissão, Jean Pirola, as visitas devem acontecer todas as segundas, quartas e quintas-feiras. A pretensão é montar um dossiê com as informações colhidas e entregar em mãos para o governador do estado, Raimundo Colombo, secretário de Estado de Segurança Pública, César Augusto Grubba e para o prefeito de Brusque, Paulo Eccel, para cobrar soluções para os problemas da cidade. “Somos muito cobrados nas ruas sobre a segurança pública  e, nosso dever é fiscalizar, mas também temos a obrigação de dar apoio para essa área”, afirma Pirola. 

A Comissão Especial de Segurança Pública foi instituída após requerimento do vereador Jean Pirola, aprovado em plenário. Os cinco vereadores que constituem o grupo: vereadores Jean Pirola (presidente), Marli Leandro (relatora), Roberto Prudêncio, Moacir Giraldi e André Rezini, tem o prazo de 30 dias para finalizar o estudo in loco. “Como nossas visitas têm demorado cerca de duas horas cada, vamos pedir a prorrogação do prazo para mais 30 dias. Queremos e vamos entregar esse documento até o fim desse ano, para que logo no início do próximo já consigamos marcar as reuniões com as autoridades competentes e apresentar os resultados”, garante o presidente. 

Ao fim do relatório do dossiê, a comissão fará uma reunião com a presença de todos responsáveis pelos órgãos visitados. “Juntos, assinaremos o documento final”, informa Pirola.
Locais visitados

Além dos três órgãos já visitados, a comissão deve passar ainda pelo setor de Divisão de Investigação Criminal (DIC), Corpo de Bombeiros, Justiça da Vara Criminal, Instituto Geral de Perícias (IGP), Polícia Militar e a Secretaria de Trânsito e Mobilidade, por meio do secretário Paulo Sestrem. “Em todos os lugares que já fomos e os quais contatamos para agendar visita, estamos sendo muito bem recebidos”, comenta o vereador Pirola.
Necessidades constatadas 

Apesar de ainda faltarem seis locais para visitas, o presidente da comissão, diz que já ficou evidente que o maior déficit em todos os órgãos, é a falta de pessoal, ou seja, baixo efetivo. “Esse é o ponto mais crítico e com certeza, o que mais cobraremos para que seja melhorado”, comenta.

Além disso, a falta de recursos também foi apontada como uma das dificuldades. “Na Delegacia Regional faltam viaturas também. Mas é reflexo dessa falta de recursos”, acrescenta Pirola. 

Na UPA, o vereador disse que a superlotação é um agravante que chamou bastante a atenção. “Eles precisam montar escalas de trabalho com o pouco efetivo e ficarem atentos para que não aconteça nenhuma manifestação. Por outro lado, a alimentação da unidade é de primeira qualidade”, revela. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio