Comissão para a venda dos imóveis da Schlösser passa para 4%

Reajuste aconteceu porque os sindicatos não receberam propostas de compra

Comissão para a venda dos imóveis da Schlösser passa para 4%

Reajuste aconteceu porque os sindicatos não receberam propostas de compra

Em assembleia realizada na semana passada, os ex-trabalhadores da Companhia Industrial Schlösser decidiram aumentar o percentual da comissão para quem trouxer compradores para os dois imóveis da fábrica que estão à venda para o pagamento dos créditos trabalhistas.

A comissão, que inicialmente estava estipulada em 2% do valor de cada imóvel, agora passou para 4%. O presidente do Sindicato dos Mestres e Contramestres de Brusque (Sindmestre), Valdírio Vanolli, afirma que a proposta de aumento da comissão foi apresentada na assembleia porque mesmo após o anúncio do pagamento de 2% para quem trouxesse um comprador, os sindicatos responsáveis por administrar os bens não receberam nenhuma proposta de compra. “Achamos melhor aumentar o valor para que possa incentivar as imobiliárias a encontrarem um interessado”, diz.

Segundo ele, a comissão de 4% – cerca de R$ 600 mil – se aproxima do valor que as imobiliárias costumam cobrar em suas transações, por isso, a expectativa agora é que as propostas apareçam. “Agora está próximo do valor de mercado, então nesta semana, as imobiliárias já vão colocar placas nos dois imóveis e iniciar a busca por compradores”.

Mesmo com o aumento da comissão, Vanolli pede aos 600 trabalhadores que esperam a venda para receberem seus pagamentos para que sejam pacientes. “Sabemos que o país está em um momento econômico complicado, todos estão mais cautelosos em fazer investimentos, por isso, as coisas devem andar em um ritmo mais lento. Estamos fazendo o máximo para vender”.

Ele descarta um novo aumento na comissão, caso os imóveis não sejam vendidos nos próximos meses. “Não temos previsão de aumentar o valor da comissão. Vamos esperar para ver o que acontece, e se não aparecer proposta, levaremos de volta para assembleia”.

Os imóveis à venda estão localizados na área central de Brusque. Um deles é o que fica em frente à portaria da fábrica, orçado em R$ 8 milhões. O outro, era utilizado como a Associação Atlética Schlösser, avaliado em R$ 7 milhões. Vanolli ressalta que a comissão da venda é válida para qualquer pessoa, não apenas corretores imobiliários.

R$ 600 mil
é o valor médio da comissão oferecida, cerca de 4% do total

R$ 8 milhões
é o preço estimado do imóvel localizado na avenida Getúlio Vargas

R$ 7 milhões
é o valor avaliado pela antiga sede da Associação Atlética Schlösser

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio