Comitiva alemã conhece economia catarinense em Florianópolis

Grupo esteve na Secretaria de Estado de Assuntos Internacionais e na Fiesc

Comitiva alemã conhece economia catarinense em Florianópolis

Grupo esteve na Secretaria de Estado de Assuntos Internacionais e na Fiesc

Empresários, parlamentares e lideranças políticas e empresariais do estado alemão de Baden-Württemberg conheceram mais sobre Santa Catarina durante a visita ao governo do estado ontem, em Florianópolis. Para o secretário de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond, a visita marca um avanço na relação entre Santa Catarina e Baden-Württemberg.

“A vinda de representantes de Baden-Württemberg comprova que Santa Catarina é um dos estados que mais chamam a atenção para investimentos e parcerias no Brasil”, comemora o secretário. “Essa aproximação, que temos construído ao longo dos últimos anos, abre importantes portas para Santa Catarina em um dos estados mais desenvolvidos da Alemanha, com muitas possibilidades de cooperação e também de expansão de negócios entre os dois lados”, avalia.

Virmond apresentou um panorama de Santa Catarina. Indicadores econômicos e oportunidades de negócios foram introduzidas pelo coordenador da agência catarinense de atração de investimentos Investe SC, Guillermo Antonio Davila Calle. Já o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Luiz Gargioni, falou sobre o ecossistema catarinense de pesquisa e inovação.

A área de inovação figura entre as mais interessantes para os alemães, segundo o líder da delegação, Christoph Schnaudigel. “Queremos fazer os contatos de incubadoras daqui com um projeto semelhante que temos lá”, pontuou. Novas parcerias e cooperações entre universidades dos dois estados também devem surgir após as visitas.

Em Florianópolis, o grupo esteve também no Sapiens Parque e na sede da Associação de Empresas de Tecnologia de Santa Catarina (Acate). Depois foi recepcionado pelo presidente Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte.

Côrte destacou a oportunidade para trocar ideias e iniciar entendimentos sobre investimentos. As relações comerciais de Santa Catarina e da Alemanha se aproximam de US$ 900 milhões no acumulado do ano até outubro. “Há um grande esforço no sentido de capacitar nossas pequenas e médias empresas para se inserirem no mercado internacional, seguindo muito o exemplo das pequenas e médias empresas alemãs”, disse.

Schnaudigel salientou as semelhanças entre as economias catarinense e de Baden-Württemberg. “Acho que a situação é um pouco comparável com nosso estado, que é fortemente marcado por indústrias de médio e grande portes e muitas indústrias familiares. São empresas não tão conhecidas, mas podem ser líderes de mercado em nichos. É uma economia diversificada”, afirmou. Ele também chamou a atenção para os desafios que a indústria 4.0 traz para o setor e propôs projetos conjuntos para aprender sobre as novidades que essa área traz.

Os alemães participam nesta sexta-feira, 17, da inauguração de estação inteligente, na Unifebe. Neste sábado e domingo, 18 e 19, passarão ainda por Pomerode, Blumenau e Florianópolis, quando se despedem do Brasil.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio