Como andam os museus de Brusque

Saiba onde ficam, quando visitar e o que abrigam as casas museais da cidade

Como andam os museus de Brusque

Saiba onde ficam, quando visitar e o que abrigam as casas museais da cidade

Para que você, leitor, também conheça um pouco dos museus da cidade, visitamos três museus listados pela Fundação Cultural de Brusque em sua agenda cultural para conhecer o que eles têm no acervo e saber de quem cuida, sobre a importância de cada uma dessas casas museais: 


Casa de Aldo Krieger

Crédito: Sarita Gianesini

É a sede do Instituto Aldo Krieger, o IAK, criado em 5 de julho de 2002. O Instituto é uma sociedade de direito privado, sem fins lucrativos, que tem como objetivo conservar e divulgar a obra do Maestro Aldo Krieger. Além disso, o IAK divulga atividades culturais. 

Acervo: Partituras originais manuscritas, instrumentos musicais, livros e objetos pessoais do maestro Aldo Krieger. Além disso, a casa mantém a ambientação dos tempos em que era habitada pela família, como a cozinha de dona Gertrudes, esposa do maestro. 

Agenda – Além do acervo permanente

Sexta-feira, 19 de julho, às 20 horas
Recital de Violão – Poemas Naturais 
Com Samuel Cardeal

Sábado, 4 de agosto, às 13h30
Abertura da exposição 
Hino do Centenário de Brusque

Sexta-feira, 24 de agosto, às 20 horas
Reinauguração do palco do IAK
Show com Edu Krieger, neto do Maestro Aldo

Endereço: Rua Paes Leme, nº63 – Centro

Atendimento: das 14 às 18 horas, de segunda à sexta-feira
**Para visitação de grupos, os horários podem ser flexibilizados com agendamento. Contato:  Anne, no (47) 9904 2857 ou Carmelo, no (48) 9972 1735

 *****************************

Casa de Brusque

Crédito: Sarita Gianesini

O Museu Histórico do Vale do Itajaí Mirim surgiu com este nome em janeiro de 1973. Mais conhecido como Casa de Brusque, o local é mantido pela Sociedade Amigos de Brusque. 

Acervo: Fotografias, documentos, peças, periódicos e  artefatos indígenas. A históriadora Luciana Paza Tomasi explica que o acervo reúne não apenas objetos que falam sobre a história de Brusque, mas também documentos inportantes sobre o passado da região. Entre os itens destacados pela historiadora, estão a calece fúnebre, a primeira bandeira do Paysandu e documentos de 1860, época da fundação de Brusque. 

Agenda – Além do acervo permanente

Mostra Fotográfica Ayres Gevaerd
De 16 de julho à 13 de agosto
Imagens da vida de um dos idealizadores da Casa de Brusque

Exposição de Bicicletas Antigas
De 16 de julho à 13 de agosto
Peças da coleção do professor Ricardo José Engel

Endereço: Avenida Otto Renaux, nº285 – Centro

Atendimento: das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas; de segunda à sexta-feira
**Para visitação de grupos, é necessário agendamento. Contato:  (47) 3351 2132

 *****************************

Museu de Azambuja

Crédito: Sarita Gianesini

O atual prédio do Museu Arquidiocesano Dom Joaquim foi construido parte em 1907 e parte em 1928. Ali, já funcionaram o Hospital Azambuja e o Seminário. Em 1960, é criado o prédio é transformado em museu. 

Acervo: São mais de cinco mil peças, divididas pelos três pisos em acervos de: história natural; educação; botânica; artefatos indígenas; arte sacra; usos e costumes. A coleção que tornou o museu mais conhecido, é a de Arte Sacra. São obras feitas pelos ‘santeiros da colônia’, que não passaram por escolas de belas artes até imagens do período Barroco.     

Endereço: Rua Azambuja, nº 960 – Azambuja

Atendimento: 

De terça à sexta-feira: das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas; 
Sábados e domingos: das 9 horas às 11h30; das 13h30 às 17 horas
**Para visitação de grupos, é necessário agendamento. Contato:  (47) 3396 0296
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio