Quase 40 pessoas doam seus cabelos para a campanha Fios da Alegria, em Guabiruba

Ação aconteceu na tarde desta segunda-feira, 10, em frente à Policlínica

Quase 40 pessoas doam seus cabelos para a campanha Fios da Alegria, em Guabiruba

Ação aconteceu na tarde desta segunda-feira, 10, em frente à Policlínica

Hoje 14 pessoas realizam tratamento contra o câncer pela rede pública de saúde de Guabiruba. Com o objetivo de contribuir arrecadando cabelos para confecção de perucas, que serão destinados à Rede Feminina de Combate ao Câncer e ao setor de Oncologia do Hospital Santo Antônio, de Blumenau, a Secretaria de Saúde realizou na tarde de ontem a Campanha Fios de Alegria.

Essa foi a primeira vez que a prefeitura realizou uma ação nestes moldes. Das 14h às 16h, 37 pessoas pararam em frente à Policlínica para cortar o cabelo. Era necessário que o comprimento fosse maior que dez centímetros.

A secretária de Saúde, Patricia Heiderscheid, diz que a ideia é de ajudar as pessoas com câncer, de uma maneira simples, mas eficaz. Ela afirma que é comum ver os pacientes que realizam o tratamento de quimioterapia e radioterapia, antes com cabelo, e depois sem. Então, doar as mexas que se tornarão perucas, deixará essas pessoas com mais autoestima. “Com certeza essa pequena iniciativa fará alguém mais feliz”.

Patrícia explica que outras pessoas e salões de beleza interessados em participar da campanha podem levar a doação durante essa semana até a Secretaria de Saúde, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h, já que a arrecadação será entregue apenas na próxima semana ao hospital e à Rede Feminina.

Pela primeira vez a costureira Maria Lindete Dematé, 50 anos, e a assistente administrativo da Secretaria de Saúde de Guabiruba, Giane Felsky Erthal, 45, doaram seus cabelos para a campanha.

Maria conta que na tarde de ontem estava no banco, passou em frente à Policlínica e resolveu cortar. A sua filha Ayla, de 8 anos, já havia cortado o cabelo com o mesmo propósito, há quatro meses. “A pedido da escola, minha filha já havia cortado. Achei ótima a iniciativa, já perdi parentes devido ao câncer e sei que estou ajudando alguém, de alguma maneira”, diz.

Para Giane, que trabalha diretamente com pessoas que estão em tratamento, é uma oportunidade de fazê-los felizes. Ela conta que diariamente atende esse público, já que agenda cirurgias oncológicas, entre outros procedimentos. “Penso que é uma forma de ajudá-los um pouco. Quem perde o cabelo na quimioterapia passa por momentos difíceis e saber que ficarão felizes me deixa feliz”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio