Comunidade denuncia imprudência de caminhoneiros no São Pedro, em Guabiruba

Caminhões estão passando por desvio exclusivo para veículos leves

Comunidade denuncia imprudência de caminhoneiros no São Pedro, em Guabiruba

Caminhões estão passando por desvio exclusivo para veículos leves

Devido à imprudência e falta de educação de alguns motoristas, a Coordenadoria de Trânsito de Guabiruba (GBtran) recorreu a um artifício engenhoso para tentar coibir que caminhões passem pelo desvio de veículos leves na rua São Pedro: quando um caminhão é identificado infringindo a lei, a prefeitura liga para o condutor ou dono do veículo para adverti-lo.

O problema é registrado nas ruas Adriano Habitzreuter e João Gartner, que são usadas como desvio a um trecho da rua São Pedro que está em obras. Ocorre que estas duas vias estão abertas somente para veículos leves e ônibus escolares, enquanto que caminhões devem usar outro caminho que leva ao Centro.

Mas muitos caminhoneiros simplesmente ignoram a determinação da prefeitura. Na última sessão da Câmara de Guabiruba, o vereador Haliton Kormann trouxe o assunto à tona. “Fui procurado por duas pessoas dizendo que está passando muitos caminhões, que não estão respeitando, infelizmente”, afirmou.

Kormann diz que duas moradoras já ficaram assustadas com a velocidade e imprudência dos caminhões. Num dos casos, a motorista saía de ré quando o veículo veio na direção dela. Ela ficou apavorada e procurou o vereador para pedir providência.

A sugestão da moradora do São Pedro é que a administração municipal coloque duas pessoas para fiscalizar o tráfego nos dois sentidos. Entretanto, esta medida demandaria pessoal e tempo. Em vez disso, a GBTran adotou a alternativa de ligar para os motoristas infratores.

O coordenador da GBTran, Paulo Sestrem, admite que há registros de caminhões que passam pelo desvio exclusivo para veículos leves. Segundo ele, foram duas reclamações por meio de telefonemas. A prefeitura mandou funcionários a campo para averiguar a situação em seguida e eles constataram a falta de educação dos condutores.

Para Sestrem, o problema é causado pela imprudência dos motoristas, que, a seu bel prazer, resolvem ignorar a sinalização. “O que tinha para fazer, nós fizemos. Colocamos sinalizações nas duas pontas [do desvio], e colocamos 21 placas de desvio nos dois sentidos”, afirma.

Sestrem diz que quando os moradores identificam a placa do caminhão e passam para a prefeitura, a GBTran consulta quem é o proprietário do veículo e entra em contato. “Nós ligamos para informar ao proprietário da empresa, quando o caminhão é de empresa, para que ele saiba que o seu funcionário passou ali e não podia”, conta.

As ligações do órgão têm caráter exclusivamente orientativo porque a GBTran não tem o poder de multar. Sestrem também afirma que o órgão está em contato constante com a Polícia Militar, que acompanha o trânsito no local. No entanto, por falta de efetivo, não é possível deixar uma viatura estacionada na rua São Pedro.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio