Conheça os 12 palcos russos da Copa do Mundo 2018

Superfaturados e com obras atrasadas, alguns dos estádios serão herdados por pequenos clubes da segunda divisão nacional

Conheça os 12 palcos russos da Copa do Mundo 2018

Superfaturados e com obras atrasadas, alguns dos estádios serão herdados por pequenos clubes da segunda divisão nacional

Em 2018, a Rússia segue parte da mesma tônica do Brasil em 2014, com construções de novos e modernos estádios em cidades que correm o risco de não aproveitá-los devidamente para seus propósitos originais. São apenas três estádios reformados de fato (além do tradicional Lujiniki, há os de Ecaterimburgo e Sochi), enquanto os outros nove foram construídos do zero para a Copa do Mundo.

Há quatro anos, o Brasil sediou o torneio com 12 estádios, cinco reformados e sete totalmente novos, alguns em cidades com tradição e força no futebol nacional e internacional. É o caso principalmente de Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte, que abrigam os chamados “12 grandes”. Cidades como Brasília e Manaus, no entanto, sequer possuem clubes profissionais em alguma das três primeiras divisões.

Na Rússia, muitas cidades que receberam as Arenas possuem clubes de segunda divisão. Sochi, Samara, Kaliningrado, Saransk, Nijny Novgorod têm times que não são grandes frequentadores da elite do futebol russo. Moscou, São Petersburgo, Rostov e Ecaterimburgo são as cidades que possuem clubes de elite, com as três primeiras abrigando equipes tradicionais, que disputam as copas europeias.

Os problemas com superfaturamento e atrasos nas obras também é visto no maior país com o maior território do mundo. Só a Arena Krestovsky, estádio do Zenit São Petersburgo, teve suas obras custando em torno de R$ 4,5 bilhões no total. Foram 10 anos até a inauguração, e os trabalhos eram orçados inicialmente em uma quantia equivalente a menos de R$ 400 milhões. A maioria dos estádios foi inaugurada em 2018, com partidas-teste dos clubes que irão “herdar” as arenas após a Copa.

Entre as principais obras de infraestrutura, estão a de transporte. As 11 cidades-sede são todas na porção europeia do país, encurtando os trajetos entre uma cidade e outra, mas, assim como aconteceu no Brasil, obras na infraestrutura local de transporte são necessárias para comportar as centenas de milhares de estrangeiros que chegarão ao país. A cidade de Kaliningrado, por exemplo, está em território russo isolado, fazendo fronteiras com Polônia e Lituânia, países que sequer têm limites em comum com o resto da Rússia.

No fim de maio, o comitê organizador anunciou na embaixada russa em Madri que foi investido o equivalente a 11 bilhões de euros em infraestrutura geral, ocasionando a construção de 21 hotéis, 14 hospitais e duas novas estações de metrô. Também o prometido transporte gratuito de trem entre cidades-sede e dos aeroportos aos centros das cidades.

Conheça um pouco mais sobre as 12 arenas onde serão disputados os 64 jogos da Copa do Mundo 2018. O item nome oficial se refere à nomenclatura do estádio com naming rights (direitos de patrocinadores sobre o nome), que a FIFA modifica para o torneio.

Foto: AFP

Estádio Lujniki
Cidade: Moscou
Capacidade: 80 mil lugares
Time mandante: seleção russa
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,803 bilhão
Inauguração: 1956 (como Estádio Central Lênin)
Primeiro jogo após obras para a Copa: Rússia 0x1 Argentina, amistoso (11 de novembro de 2017).

Foto: Getty Images

Estádio Spartak
Cidade: Moscou
Capacidade: 45 mil lugares
Time mandante: Spartak Moscou
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,939 bilhão
Inauguração: 2014
Primeiro jogo após obras para a Copa: Spartak 1×1 Estrela Vermelha Belgrado, amistoso (5 de setembro de 2014).
Nome oficial: Otkritie Arena

Foto: Getty Images

Estádio de São Petersburgo
Cidade: São Petersburgo
Capacidade: 63 mil lugares
Time mandante: Zenit São Petersburgo
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 4,509 bilhões
Inauguração: 2017
Primeiro jogo após obras para a Copa: Zenit 2×0 Ural, Campeonato Russo (22 de abril de 2017).
Nome oficial: Kretovsky Stadium

Foto: Getty Images

Estádio Fisht
Cidade: Sochi
Capacidade: 48 mil lugares
Time mandante: seleção russa
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 2,327 bilhões
Inauguração: 2017
Primeiro jogo após obras para a Copa: Rússia 3×3 Bélgica, amistoso (28 de março de 2017).

Foto: LOC

Samara Arena
Cidade: Samara
Capacidade: 44 mil lugares
Time mandante: Krylia Sovetov
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,443 bilhão
Inauguração: 2018
Nome oficial: Cosmos Arena
Primeiro jogo após obras para a Copa: Krylia Sovetov 2×1 Fakel Voronezh, segunda divisão russa (28 de abril de 2018).

Foto: LOC

Kazan Arena
Cidade: Kazan
Capacidade: 45 mil lugares
Time mandante: Rubin Kazan
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,972 bilhão
Inauguração: 2013
Primeiro jogo após obras para a Copa: Rubin Kazan 1×1 Lokomotiv Moscou, Campeonato Russo (17 de agosto de 2014).

Foto: LOC

Arena Volgogrado
Cidade: Volgogrado
Capacidade: 45 mil lugares
Time mandante: Rotor Volgogrado
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,262 bilhão
Inauguração: 2018
Primeiro jogo após obras para a Copa: Rotor Volgogrado 4×2 Luch-Energiya, segunda divisão russa (21 de abril de 2018).

Foto: LOC

Estádio de Nijny Novgorod
Cidade: Nijny Novgorod
Capacidade: 44 mil lugares
Time mandante: Olimpiyets Nijny Novgorod
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,307 bilhão
Inauguração: 2018
Primeiro jogo após obras para a Copa: Olimpiyets 0x1 Zenit São Petersburgo B, segunda divisão russa (15 de abril de 2018).

Foto: AFP

Arena Mordóvia
Cidade: Saransk
Capacidade: 44 mil lugares
Time mandante: Mordovia Saransk
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,352 bilhão
Inauguração: 2018
Primeiro jogo após obras para a Copa: Mordóvia Saransk 0x0 Zenit Izhevsk, terceira divisão russa (21 de abril de 2018).

Foto: LOC

Estádio Central de Ecaterimburgo
Cidade: Ecaterimburgo
Capacidade: 35 mil lugares
Time mandante: Ural
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 964,3 milhões
Inauguração: 1957
Primeiro jogo após obras para a Copa: Ural 1×1 Rubin Kazan, Campeonato Russo (1º de abril de 2018).

Foto: LOC

Estádio de Kaliningrado
Cidade: Kaliningrado
Capacidade: 35 mil lugares
Time mandante: Baltika Kaliningrado
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,352 bilhão
Inauguração: 2018
Primeiro jogo após obras para a Copa: Baltika Kaliningrado Ural 1×0 Krylya Sovetov, segunda divisão russa (11 de abril de 2018).

Foto: LOC

Arena Rostov
Cidade: Rostov
Capacidade: 45 mil lugares
Time mandante: Rostov
Verba investida para a Copa do Mundo: R$ 1,488 bilhão
Inauguração: 2018
Primeiro jogo após obras para a Copa: Rostov 2×0 SKA Khavarovsk, Campeonato Russo (15 de abril de 2018).

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio