Conheça os deputados estaduais e federais eleitos mais votados em Brusque

Políticos têm domicílio eleitoral em Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul, Ituporanga e até Chapecó

Conheça os deputados estaduais e federais eleitos mais votados em Brusque

Políticos têm domicílio eleitoral em Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul, Ituporanga e até Chapecó

Sem representantes na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, Brusque ficará na dependência da atuação de deputados de outros municípios nos próximos quatro anos.

O Município traz perfil dos eleitos que atingiram maior votação no município e, portanto, são as lideranças mais próximas ao eleitorado brusquense. O jornal também destaca os eleitos que têm domicílio eleitoral em cidades do Vale do Itajaí: são nove estaduais e dois federais.

Veja também: 
Empresas de Brusque realizam entrevistas de emprego com venezuelanos

Pai é baleado durante assalto com reféns no Limoeiro, em Itajaí

Creche furtada três vezes em 90 dias recebe melhorias em segurança, no Jardim Maluche

A deputado estadual, os três mais votados em Brusque foram Ismael dos Santos (PSD), de Blumenau; e Ana Caroline Campagnolo (PSL) e Coronel Onir Mocellin (PSL), de Itajaí. A federal foram Fábio Schioschet (PSL), de Jaraguá do Sul; Caroline de Toni (PSL), de Chapecó; e Rogério Mendonça, o Peninha (MDB), de Ituporanga.

Ao longo dos próximos quatro anos, o jornal acompanhará o mandato de todos e as eventuais contribuições que trarão para o município.

Deputados estaduais eleitos com maior votação em Brusque

Divulgação

Ismael dos Santos (PSD)
Idade: 53 anos
Profissão: administrador
Município: Blumenau
Carreira política: vereador pelo PSDB (1993-1996; 1997-2000) e pelo PT (2001-2004) em Blumenau; deputado estadual pelo DEM (2011-2015) e pelo PSD (2015-2018)

O deputado evangélico conseguiu sua reeleição sendo o quarto mais votado do estado. Em Brusque, foi o preferido, com 1.520 votos. Ismael conseguiu mais votos do que em 2014, quando chegou a 1.335.

O deputado avalia que a grande votação no município deve-se a vários fatores. O primeiro deles é o Programa Reviver, que atendeu mais de 15 mil dependentes químicos. Segundo ele, muitos de Brusque.

“Também fizemos uma parceria com o Paulinho Sestrem [vereador e candidato a deputado federal], e o segmento evangélico. O conselho de pastores sempre nos apoiou”, explica Ismael. Ele mantém uma relação próxima também com o Grupo de Proteção da Infância e Adolescência (Grupia).

Exemplo dessa proximidade é que o deputado já palestrou mais de 100 vezes em Brusque nos últimos anos. Ismael também cita que no Dia das Crianças foi feita uma ação em parceria com as lojas Berlanda, na qual um dos livros que ele escreveu foi distribuído.

O deputado reeleito diz que a sua atuação será voltada à segurança pública e ao Programar Reviver. Para que mais pessoas sejam recuperadas e, com isso, a criminalidade seja reduzida.

Ele afirma que também irá focar esforços na questão do efetivo dos órgãos de segurança, o que tem sido um problema. Por fim, ele também lista a necessidade de melhoria de infraestrutura.

“Não tivemos, infelizmente, um representante na Câmara de Vereadores para fazer esse meio de campo, para ser o nosso embaixador. Agora, com o vereador Paulinho, uma amizade que temos alimentado há meio ano, vamos começar a colocar emendas impositivas para a região de Brusque partir do orçamento de 2019, que será votado neste ano”, diz.

Divulgação

Ana Caroline Campagnolo (PSL)
Idade: 27 anos
Profissão: professora de História
Município: Itajaí
Carreira política: primeira eleição

Eleita com 34.825 votos no estado, Ana Caroline Campagnolo também teve votação expressiva em Brusque, com 1.426 votos. Ela se define antifeminista.

Ana já foi filiada ao PP. Segundo ela, na época em que o Jair Bolsonaro também era do partido. Ela não concorreu a nenhum cargo eletivo pela legenda.

A professora já morou em Chapecó e em Florianópolis, onde estudou. Recentemente, ela voltou a morar em Itajaí, sua terra natal.

A deputada eleita diz que a votação expressiva em Brusque e região é resultado do tempo investido na campanha. Ela esteve no município várias vezes e focou esforços na cidade pela proximidade com Itajaí.

“Fizemos campanha algumas vezes em Brusque, investimos bastante tempo na cidade porque é da nossa região, é pertinho de Itajaí. E também por causa do grande número de empresários, uma das categorias mais injustiçadas no país e que se identificou muito com as propostas de desburocratização que apresentamos na campanha”, afirma a deputada.

Nas passagens por Brusque, Ana realizou palestras em empresas de Brusque e Guabiruba, onde os empresários compactuam com o projeto político do PSL.

Questionada sobre suas pautas para a região, Ana diz que colocará em prática as suas propostas de campanha. São iniciativas alinhadas ao projeto conservador do PSL, como a defesa dos valores da família, o combate ao aborto, o direito à legítima defesa, a valorização do policial militar, entre outras propostas.

No campo administrativo e econômico, ela defenderá a maior participação dos municípios na gestão de gastos e a fiscalização das indicações políticas e da aplicação dos recursos públicos.

Divulgação

Coronel Mocellin (PSL)
Idade: 55 anos
Profissão: militar reformado
Município: Itajaí
Carreira política: primeira eleição

Onir Mocellin, conhecido como Coronel Mocellin, é mais um que se elegeu na “onda Bolsonaro”. Ele não ficou entre os mais votados na microrregião, porém, se considerados somente os que conseguiram se eleger, está entre os três mais escolhidos pelo eleitor.

Mocellin serviu o Exército e entrou para a Polícia Militar em 1983. Na época, os bombeiros eram parte da PM.

Depois, Mocellin, formado em Direito, desenvolveu-se como oficial do Corpo de Bombeiros e chegou à patente de coronel, a mais alta da corporação. Ele também ocupou vários postos dentro dos bombeiros e foi comandante-geral.

Em entrevistas, o deputado estadual eleito afirmou que atuará em prol do estado inteiro, mas com atenção especial à região de Itajaí. Ele pretende cobrar as obras da BR-470, da BR-101 e da Antônio Heil (SC-486).

Assim como os demais eleitos do PSL, ele prega uma agenda para a redução da máquina pública e de moralização da política, com uma pauta mais conservadora.

A reportagem tentou diversas vezes contato em mais de um número telefônico com o deputado, porém sem sucesso.

Outros eleitos do Vale do Itajaí

Ricardo Alba (PSL)
Oficial de Justiça e professor universitário, está no primeiro mandato como vereador em Blumenau.

Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT)
Ex-prefeita de Bombinhas, que estava no segundo mandato, renunciou ao cargo neste ano para poder ser candidata a deputada.

Jerry do Aldo (MDB)
É de Ibirama, foi chefe de gabinete da presidência da Assembleia Legislativa e assessor do deputado Aldo Schneider, que faleceu em agosto deste ano.

Laércio Schuster (PSB)
Formado em Direito, foi prefeito de Timbó por dois mandatos e secretário parlamentar da presidência da Alesc.

Milton Hobus (PSD)
Foi prefeito de Rio do Sul, secretário de Estado da Defesa Civil e deputado estadual eleito em 2014.

Ivan Naatz (PV)
Advogado, vereador de Blumenau entre 2013 e 2016. Chegou a assumir cadeira na Alesc, já que era suplente.

Deputados federais eleitos com maior votação em Brusque

Divulgação

Fábio Schiochet (PSL)
Idade: 30 anos
Profissão: empresário
Município: Jaraguá do Sul
Carreira política: primeira eleição

Schiochet é o deputado federal eleito por Santa Catarina mais jovem da história. Ele teve a segunda melhor votação em Brusque, com 5.376 votos. Também foi o mais votado em Guabiruba e ficou em segundo em Botuverá.

O deputado federal é de Jaraguá do Sul e já foi filiado ao PSD em 2017. Também trabalhou na campanha de Jair Pedri (PSD) à Prefeitura de Jaraguá do Sul em 2016, derrotada.

Schiochet disputou sua primeira eleição neste ano e teve grande votação, na carona da onda Jair Bolsonaro. Ele explica que sua expressiva votação deve-se ao apoio na região.

“Em oito meses, visitei quase todos os municípios do estado. E temos uma pessoa muito boa na região que é o Osmar Vicentini”, comenta. Vicentini foi coordenador da campanha de Schiochet e de outros candidatos do PSL na região.

Segundo Schiochet, o ex-vereador guabirubense continuará a ter papel importante no repasse das demandas da região do Médio Vale do Itajaí. O deputado federal afirma que terá atuação voltada a todas as regiões.

“Deixo de ser jaraguaense para ser catarinense”, declara. Schiochet também enfatiza que defenderá as bandeiras do Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Divulgação

Rogério Mendonça , o Peninha (MDB)
Idade: 65 anos
Profissão: engenheiro agrônomo
Município: Ituporanga
Carreira política: vice-prefeito de Ituporanga (1989-1992); prefeito de Ituporanga (1993-1996), deputado estadual (1999-2002, 2003-2006 e 2007-2010), deputado federal (2011-2014, 2015-2018)

Peninha nasceu em Nova Trento, mas, adolescente, foi morar em Camboriú para estudar na Escola Agrotécnica. Mais tarde se mudou para o Rio Grande do Sul e se formou engenheiro agrônomo.

Em 1976, por meio de concurso público, ele começou a trabalhar na antiga Acaresc (atual Epagri) em Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí. Lá, fez carreira e, na década de 1980, filiou-se ao MDB, partido ao qual pertence até hoje.

Além de ter sido vice-prefeito e prefeito de Ituporanga, Peninha também teve um cargo estadual antes de concorrer pela primeira vez para a Assembleia Legislativa. De 1996 a 1998, ocupou a presidência da Epagri.

Para Peninha, a votação expressiva em Brusque, 2.129 votos, é resultado da sua atuação no último mandato. “Fui um dos que mais viabilizaram recursos para Brusque. É fruto deste trabalho e do relacionamento com a administração do município.”

A campanha dele também teve forte atuação no município com cabos eleitorais. Segundo Peninha, nomes conhecidos do partido fizeram campanha para ele, como o vice-prefeito Ari Vequi e o vereador Joaquim Costa, o Manico. Peninha também veio ao município para encontros, reuniões e atos para a eleição.

Ainda que tenha ficado entre os mais votados em Brusque, a popularidade do emedebista caiu. Ele fez mais de 4 mil votos em 2014. Peninha lamenta o fato, mas afirma que o importante é ter sido eleito.

“Para o próximo mandato, é continuar na mesma linha de trabalho”, resume.

Divulgação

Caroline de Toni (PSL)
Idade: 32 anos
Profissão: advogada
Município: Chapecó
Carreira política: eleição para vereador de Chapecó em 2016 pelo PP

Carol de Toni, como se intitula, é natural de Chapecó, cidade que também é seu principal foco político. Apesar da distância com Brusque, ela foi uma das mais votadas para a Câmara dos Deputados no município, com 1.523 votos.

A reportagem tentou inúmeras vezes contato com ela para esclarecer como atingiu tamanha votação não só em Brusque, mas Guabiruba e Botuverá. No entanto, não foi possível contatá-la.

Carol já concorreu em 2016 pelo PP em Chapecó e não foi eleita. Hoje no PSL, obteve mais de 109 mil votos em todo o estado.

Veja também: 
Lei que permite regularização de imóveis já está em vigor em Brusque 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Polícia Civil prende líderes de facção criminosa em Blumenau

Ela se autointitula uma “militante de direita de longa data”. Em seu site, informa que é contra a legalização do aborto, a favor da família, contra o socialismo e o globalismo, contra a demarcação de novas terras indígenas e prega a proibição de materiais escolares que visem erotizar as crianças.

No campo econômico, ela defende menos impostos e menos regulações, a privatização de presídios e a abolição do “financiamento público de jornais, emissoras, paradas gays, carnaval etc”. Carol também quer um novo pacto federativo.

Sem contato com ela, não foi possível saber se ela tem alguma proposta específica para a região do Médio Vale do Itajaí e Vale do Rio Tijucas.

Outro eleito do Vale do Itajaí

Gilson Marques (NOVO)
Advogado e empresário, Gilson obteve sucesso já em sua primeira eleição. Natural de Rio do Sul, Marques mobilizou os apoiadores do Partido Novo no Vale do Itajaí e construiu a candidatura a partir de Pomerode. Ele também foi beneficiado pelos votos de legenda, que garantiram a cadeira ao Novo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio