CPI do Samae é suspensa por 15 dias para análise de documentos

Os depoimentos marcados para esta semana também estão suspensos até o retorno dos trabalhos

CPI do Samae é suspensa por 15 dias para análise de documentos

Os depoimentos marcados para esta semana também estão suspensos até o retorno dos trabalhos

Na tarde desta terça-feira, 11 de fevereiro, os vereadores Celio de Souza, Felipe Belotto, Jean Pirola, Ivan Martins e Moacir Giraldi, membros da CPI que investiga a compra de um terreno por parte do Samae, se reuniram em reunião extraordinária.

Na pauta do encontro estava a análise e discussão de dois documentos encaminhados à comissão. O primeiro, da advogada Fabiana Dalcastagné, procuradora do Samae na época da aquisição do terreno, justificando sua recusa em depor na CPI.

Já o segundo, do vice-prefeito e ex-presidente do Samae, Evandro de Farias, solicitando o desligamento dos vereadores Ivan Martins e Moacir Giraldi na CPI. A alegação de Farias é que ambos os vereadores possuem ações contra ele na Justiça, e que, portanto, já têm opinião formada sobre ele.

Após a manifestação dos membros sobre os documentos, o presidente da CPI, Celio de Souza, estabeleceu o prazo de 15 dias para que os vereadores façam sua defesa. No entanto, Ivan Martins fez a leitura de sua defesa e também do vereador Moacir Giraldi, dispensando o prazo de 15 dias, dado pelo presidente.

Celio de Souza recebeu a defesa e encaminhou à assessoria jurídica. Em seguida, manteve a suspensão da CPI pelo prazo de 15 dias. Desta forma, os depoimentos agendados para esta semana também estão suspensos até o retorno dos trabalhos.

>> Leia matéria completa na edição do jornal Município Dia a Dia de quarta-feira, 12 de fevereiro

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio