Crianças do Planalto recebem mais de 350 presentes do projeto Maratona de Brinquedos

Sesc entregará mais 1,6 mil itens arrecadados e doados pela CDL Brusque

Crianças do Planalto recebem mais de 350 presentes do projeto Maratona de Brinquedos

Sesc entregará mais 1,6 mil itens arrecadados e doados pela CDL Brusque

“Dava pra ser herói no mesmo dia em que escolhia ser vilão. E acabava tudo em lanche, um banho quente e talvez um arranhão. Dava pra ver a ingenuidade e a inocência, cantando no tom”. O sucesso nacional Era uma vez, da cantora Kell Smith, foi a trilha sonora da noite desta quarta-feira, 13, na Escola de Educação Fundamental Angelo Dognini, no bairro Planalto.

Alunos da Educação Infantil até o 9º ano apresentaram coreografias natalinas para uma plateia muito especial, formada pelos pais, demais familiares, amigos e professores. Para finalizar, a visita mais esperada de qualquer evento que antecede no Natal: o Papai Noel.

Mais de 350 brinquedos distribuídos por ele foram patrocinados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque, em mais uma edição do projeto Maratona de Brinquedos.

No dia 6 de novembro a CDL Brusque promoveu a palestra motivacional “O surpreendente atendimento que faz a diferença”, com o objetivo de alavancar as vendas de Natal. O valor do ingresso foi revertido para o projeto.

Ao todo, foi possível comprar mais de 2 mil presentes. Desses, cerca de 350 foram entregues na escola do Planalto e o restante foi destinado ao Sesc, que fará o encaminhamento para as crianças do município.

Gratidão
Izabel Pierone, 63 anos, cria seu neto Jaderson desde que o menino nasceu, há cinco anos. E ela era só orgulho na plateia, ao observar e aplaudir sua apresentação. “É uma noite cheia de alegria”, diz a avó, com o sorriso largo. Jaderson é tímido, mas driblou a insegurança para pedir ao Papai Noel um fusca de controle remoto.

Já a auxiliar de produção Grasielly Pereira Leão, de 26 anos, estava acompanhando a filha Eloah, de seis anos, além da sobrinha Isa, de oito. “As crianças estavam ansiosas pela chegada do Papai Noel. Todo o presente que recebem aqui já ajuda na nossa economia doméstica”, afirma.

Para a balconista Luciene Maria Silva de Lima, 25 anos, mãe de Ana Clara, de cinco, o Natal só tem sentido ao observar a pureza e fé das crianças. “Não tenho palavras para descrever a alegria que ela sente ao ver o Papai Noel”, enfatiza.

Depois de quase duas horas de evento, o Papai Noel foi embora e, conforme prometido, nenhuma criança ficou sem presente. Mesmo quem não estuda no local, mas acompanhou as apresentações, levou um presentinho para casa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio