Criminoso é indiciado por tentativa de latrocínio após fugir do hospital

Antônio Wilker de Souza, detento da UPA, fugiu do Hospital Azambuja no dia 3 de julho após luta corporal com um agente penitenciário

Criminoso é indiciado por tentativa de latrocínio após fugir do hospital

Antônio Wilker de Souza, detento da UPA, fugiu do Hospital Azambuja no dia 3 de julho após luta corporal com um agente penitenciário

O detento que fugiu do Hospital Azambuja, Antônio Wilker de Souza, foi indiciado por tentativa de latrocínio – roubo seguido de lesão corporal grave ou morte. Além disso, ele também foi acusado de fuga de pessoa presa mediante violência contra a pessoa. O inquérito policial foi concluído pela Polícia Civil na terça-feira, 11, pelo delegado Leandro Sales.

O crime ocorreu no dia 3 de julho, quando dois agentes penitenciários da Unidade Prisional Avançada (UPA) faziam a escolta de dois presos, sendo um deles o foragido Souza. De acordo com que apurou o delegado, o detento estava algemado pelos pés e mãos quando pediu para ir ao banheiro, pois tinha desconfortos digestivos – motivo pela ida ao hospital. Com a insistência desesperada do preso, o agente penitenciário não teve como negar o pedido.

Para que Souza pudesse se limpar no banheiro, as algemas das mãos tiveram que ser retiradas. Assim que ele saiu do banheiro, o agente foi recolocar as algemas nas mãos do detento, quando ele entrou em luta corporal com intenção de retirar a arma do agente. Neste momento, a arma caiu do coldre – objeto para guardar a pistola – e o criminoso pegou no chão.

Souza ainda tentou acionar o gatilho da arma por duas vezes para impedir que o agente recuperasse o objeto, mas não conseguiu destravar o sistema de segurança da arma e assim, fugiu.

O delegado também investigou as imagens das câmeras de monitoramento do hospital, em que mostra a fuga do preso e aparenta estar com as algemas dos tornozelos soltas. Segundo Sales, isto indica que o detento poderia ter soltado uma das alças enquanto usava o banheiro.

O foragido já possui passagens pela justiça por crimes como tentativa de homicídio e roubo. Também tem prisão preventiva decretada pela justiça, encontrado-se na condição de foragido e é considerado perigoso.

O inquérito policial foi encaminhado para a justiça. O delegado solicita à população que, se alguém tiver informações do paradeiro do foragido, deve entrar em contato pelos números 197 ou 181. As denúncias são anônimas e sigilosas.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio