Crise faz empresa adiar construção de shopping em Brusque

Sacs Consult afirma que anúncio oficial deve ser realizado em maio, para conclusão em 2018

Crise faz empresa adiar construção de shopping em Brusque

Sacs Consult afirma que anúncio oficial deve ser realizado em maio, para conclusão em 2018

A crise financeira e política que atinge o país tem efeitos práticos em Brusque. Em abril do ano passado, a Sacs Consult informou ao Município Dia a Dia que lançaria ainda no primeiro semestre o primeiro shopping center da cidade. Um ano depois, nenhuma máquina trabalha na construção do empreendimento. O motivo: a situação de incerteza nacional.

Sérgio Manzalli, sócio-diretor do grupo Sacs Consult, afirma que a situação econômica é complicada. Ele não fala em crise, mas diz que os acontecimentos têm efeitos diretos no planejamento do negócio. “Mexe com todo o planejamento do empreendimento”, diz o executivo.

O adiamento do lançamento do Brusque Shopping Center é resultado de uma bola de neve. Com a crise, os empresários que investiriam no empreendimento, inclusive grandes redes de varejo, confiam menos no mercado. Pessimistas sobre o futuro, elas recuam na expansão da sua rede. Ou seja, a chance de um centro comercial numa cidade de 120 mil habitantes atrair as gigantes do varejo reduzem drasticamente.

Foi por este motivo que, de acordo com Manzalli, os investidores preferiram frear o andamento do shopping em Brusque. Outra justificativa apresentada pelo executivo para não ter iniciado a obra conforme o previsto é a burocracia. Ele afirma que ainda faltavam algumas documentações fornecidas pelo poder público. Agora, tudo está resolvido.

“Hoje, o shopping em Brusque é o mais viável pela qualidade da região, da cidade e de Santa Catarina. Pelo que estamos acompanhando, é o estado que menos tem dívidas”, afirma Manzalli. Ele garante que o objetivo de construir o primeiro shopping center no berço da fiação catarinense permanece intacto.

A intenção da Sacs é lançar oficialmente o empreendimento em maio, para que a inauguração aconteça em 2018. O centro comercial será construído no terreno pertencente à Comunidade Luterana, que fica na avenida Martin Luther, em frente ao antigo hipermercado Big e futuro Angeloni. Os luteranos já fecharam o negócio com os investidores no fim de 2015.

Para Manzalli, em dois anos o país já deve ter se recuperado deste momento difícil economicamente e, com isso, o ambiente será mais propício para que novos negócios sejam abertos. Inicialmente, o shopping seria inaugurado em 2017, mas no entendimento do executivo não seria o melhor momento, por isso o adiamento por um ano.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio