Crise incentiva busca por espaços mais baratos para locação

Imobiliárias avaliam que alguns proprietários levam em conta mais o preço do que a localização

  • Por Redação
  • 10:15
  • Atualizado às 10:16

Crise incentiva busca por espaços mais baratos para locação

Imobiliárias avaliam que alguns proprietários levam em conta mais o preço do que a localização

  • Por Redação
  • 10:15
  • Atualizado às 10:16
  • +A-A

Para driblar a crise e melhorar o faturamento, o proprietário da Decortintas, Claudionei Antonio Schmitz, precisou mudar de endereço. Há quatro meses, ele trocou o aluguel da loja no bairro Jardim Maluche por um espaço próprio no bairro Azambuja. A mudança, garante, desafogou as contas.

“Não tinha mais condições de ficar no mesmo local. Chegou uma hora que o faturamento caiu e precisei mudar. Então tive sorte que apareceu e pude comprar esse novo ponto. Foi mais vantagem pra mim. E aqui [no Azambuja] melhorou a questão da visibilidade e o espaço do estacionamento. Os clientes gostaram”, afirma o proprietário.

Assim como Schmitz, outros proprietários de estabelecimentos comerciais de Brusque também estão aderindo à mudança de endereço para aliviar o bolso e aumentar o faturamento dos negócios.

De acordo com o agente de locação da imobiliária Julio Imóveis, Patrick Thiago de Souza, além do alto custo, outro fator que também influencia na troca de endereço é a inauguração de novos imóveis.

“O principal motivo dessas trocas é a redução de custos. Os locatários estão em busca de locais mais baratos e de novos imóveis. Eles estão pensando também no layout do espaço”, diz. “E hoje, em Brusque, há muitas opções de aluguéis de salas comerciais. Há novos prédios que foram lançados recentemente, o que acaba reduzindo o valor de locação. E há muita oferta para pouca demanda”, completa.

A proprietária da imobiliária Moresco, Amanda Moresco Zimmermann, afirma que as mudanças de endereços devido ao custo aumentaram nos últimos meses. Segundo ela, algumas lojas optaram por fechar pontos estratégicos no Centro para abrir em locais mais afastados.

“O motivo é o valor dos imóveis em pontos estratégicos do Centro. Os aluguéis de lojas com vitrine são mais caros. Os proprietários estão pensando mais no valor do aluguel do que no ponto que a loja está instalada”, analisa.

O cenário avaliado pela Julio Imóveis e pela Moresco é o mesmo da Smaniotto Imóveis. Na imobiliária, segundo a atendente de locação Marilda Garcia, alguns estabelecimentos comerciais estão sendo desocupados desde o meio do ano passado.

“As pessoas estão realmente preocupadas com o valor dos aluguéis. Estão sempre em busca de locais mais baratos. Por isso ocorrem essas desocupações. Se encontram algo mais barato, elas vão. Com isso, está mais fácil de negociar valores com os proprietários das salas comerciais. Eles estão cientes de que é necessário se adaptar”, afirma.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio