Cruzeiro vence o Misto e está na semifinal do Amador de Guabiruba

Equipe do Aymoré ganhou por 4 a 2; saiba quem são os outros semifinalistas

Cruzeiro vence o Misto e está na semifinal do Amador de Guabiruba

Equipe do Aymoré ganhou por 4 a 2; saiba quem são os outros semifinalistas

Após uma primeira fase invicta, o Cruzeiro fez valer o mando de campo e despachou o Misto por 4 a 2, neste domingo, 29, à tarde. Com isso, o time garantiu vaga na semifinal do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Guabiruba – Troféu Koehler e Cia.

Os outros três finalistas também foram conhecidos neste domingo, que foi marcado por jogos emocionantes e bastante disputados nas quartas de final. Mas no estádio João Alfredo Koehler, no Aymoré, a emoção demorou a dar as caras.

A bola mal havia começado a rolar e o camisa 20 do Cruzeiro, Joel Schaefer, meteu na rede, com menos de 5 minutos de jogo. O time celeste foi superior em toda a primeira etapa, enquanto os adversários foram um misto de desorganização e nervosismo.

Em tarde inspirada, o atacante Joel deu a assistência para que o camisa 11, Diego Rafael Dolsan, marcasse o segundo gol, perto dos 30 minutos. A superioridade cruzeirense foi incontestável em todos os 46 minutos iniciais.

Com mais posse de bola e entrosamento, os mandantes tiveram o controle do jogo. No entanto, não souberam traduzir em gols. O placar de 2 a 0 foi pouco para o que poderia ter sido.

Já o Misto mostrou potencial, mas faltou organização dentro de campo. O jogadores discutiam entre si e não conseguiam trocar três passes consecutivos corretamente.

Segundo tempo
A etapa final de jogo mostrou o quão surpreendente o futebol, até mesmo em nível amador, pode ser. Mas antes da surpresa, o Cruzeiro começou a da mesma forma.

O time celeste fez boas jogadas e criou oportunidades de gol. O Misto, precisando de dois gols para levar a decisão para os pênaltis, tentou criar, porém sem efetividade. Havia um buraco no meio de campo.

Em comparação com o primeiro tempo, o Misto já começou melhor, contudo, não chegou ao objetivo final de marcar o gol e jogar a pressão para cima dos adversários. Experiente, o Cruzeiro soube aproveitar a chance que teve aos 16 minutos. O camisa 10, Junior Beletti, meteu na rede.

Com o 3 a 0, o Cruzeiro relaxou. Já o Misto não desistiu. O técnico Ingo Fischer apostou em jogadores mais fortes e pesados no ataque, com esperança de que o articulador Cássio dos Santos Souza os pusesse em condição de marcar.

Não foi bem assim. O clube do Aymoré fez mais um, o quarto, de novo com Diego, em belíssima jogada individual. Mas as mexidas no Cruzeiro desestabilizaram a equipe, e o Misto renasceu nos minutos finais.

Aos 40, Cássio fez o primeiro gol. Dois minutos depois, o camisa 7, Robson Valdir de Souza, fez o segundo. Com cinco minutos de acréscimo, a equipe tentou, mas não conseguiu levar para os penais.

Giro da rodada
Nas outras três semifinais, os mandantes também se deram melhor. Pela manhã, o São Pedro venceu o Nacional por 4 a 3 nos pênaltis, após empate em 2 a 2.

Já o Lageadense bateu o Vitória por 2 a 0, no Lageado Baixo, e comemora mais uma semifinal. Favorito, o Olaria suou para bater o Caresias por 3 a 1, à tarde. A partida foi bastante disputada e o Caresias chegou a ser melhor no primeiro tempo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio