Prancheta - Cristóvão Vieira

cristovao@omunicipio.com.br

Dá pra acreditar, Bruscão!

Prancheta - Cristóvão Vieira

cristovao@omunicipio.com.br

Dá pra acreditar, Bruscão!

Prancheta - Cristóvão Vieira

Nenhum dos cerca de 1 mil torcedores que estiveram presentes no estádio Valério Gomes Neto neste último domingo, 18, deixou de acreditar que o Brusque pode ser campeão da Copa Santa Catarina ao apito final do juiz, mesmo com o 0 a 0 decretado.

O Bruscão jogou muito bem. Foi o melhor em campo, sem sombra de dúvidas, atacando, agredindo, buscando o resultado. Mas faltou capricho e um pouquinho de sorte. A postura ofensiva do Hercílio Luz foi praticamente nula, enquanto que só a defesa trabalhou – e muito bem.

Acontece que, em Tubarão, o time adversário precisará sair mais para o ataque, desguarnecendo a defesa. Poderá ser nos contra-ataques velozes que o Brusque encontrará o caminho da vitória. No ‘mano a mano’, como é dito na gíria, o Brusque é melhor.

Veja também:
Região pode perder 13 profissionais com saída de cubanos do Mais Médicos 

Tragédia de 2008: quais as causas de tantos estragos em Brusque

Saiba quanto os candidatos de Brusque e região gastaram por voto nas eleições de 2018

Somente em um jogo de igual para igual o Brusque pode vencer. No ataque contra defesa, o time não soube se portar – foi assim contra o Operário de Mafra também que, embora o time tenha vencido, realizou uma de suas piores atuações.

Chamou a atenção também o fato de Pingo ter mexido somente uma vez no time. Apenas tirou Safira do meio-de-campo e apostou em Tiago Pará, fazendo um 4-3-3. Com uma figura goleadora no banco como Weverton e jogadores que poderiam acrescentar velocidade, casos de Jean Dias e Carlos Alberto, pareceu má escolha ter mantido o time praticamente igual.

A verdade é que dá para acreditar. Basta concentração. Foco. Cumplicidade em campo. O grupo é vencedor, mas resta ainda a taça. E que ela venha para Brusque.

Sem Ianson

Zagueiro Ianson está de fora da grande final pelo terceiro amarelo. Foto: Marcio Costodio

Notícia ruim da partida foi o terceiro cartão amarelo acumulado do zagueiro Ianson, que o tira da grande final da Copinha. É o melhor e mais consistente atleta do elenco. Contudo, as peças de reposição também são excelentes. Neguete, com história no Brusque, pode fazer as vezes de xerifão. Porém, o mais cotado é Hyago, que também é excelente jogador, além de bom cabeceador.

Fora do Profut
Preocupa a repentina e inesperada exclusão do Brusque do Profut. Ninguém de dentro do clube soube explicar porque o Ministério do Esporte, por meio do órgão regulador do programa, a Apfut, colocou o quadricolor na lista dos excluídos. Em diálogo com o setor jurídico do Bruscão, sabe-se que o clube vai atrás de seus direitos, já que não houve nenhuma notificação ou intimação oficial.

Saída de Pingo
Pingo não esperou a Copa Santa Catarina acabar e tratou de negociar com o Caxias (RS). Assim que a competição findar, ele parte para o Rio Grande. Desta vez, não há do que reclamar do técnico – embora fosse fundamental que ele conquistasse esta Copinha. Conseguiu concluir um longo ciclo de trabalho, e permaneceu durante toda a competição. Honrou o compromisso.

Veja também:
Guabirubense irá apresentar look em concurso internacional de Moda Inclusiva, em São Paulo

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Vila Encantada, em Pomerode, lança livro infantil e troca por obras usadas

E Paulo Baier?
O nome de Paulo Baier é ventilado, mas é apenas um dos apontados como possíveis substitutos de Pingo. Talvez por ser a figura mais reconhecida – não pelo trabalho como técnico, mas sim como jogador – já há uma expectativa de conclusão da negociação. Mas é algo a ser ponderado. Como técnico, teve dois trabalhos. No primeiro, pelo Toledo (PR), ficou no nono lugar geral do Paranaense, que tem 12 clubes. No segundo, pelo Próspera, de Criciúma, foi campeão da Série C Catarinense.

Campeão fora de casa

Fabricio Porto / ND

Há 10 anos, em dezembro de 2008, o Brusque conquistava seu segundo título da Copa Santa Catarina. E fora de casa. O adversário foi o Joinville. Na foto de destaque vestindo a camisa do JEC está o atacante Lima, que hoje está no Hercílio Luz. Com a camisa do Bruscão está Marcelo. Será que a história se repete neste próximo domingo?

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio