Conteúdo exclusivo para assinantes

De funk a sertanejo, Brusque atrai artistas nacionais de sucesso

Cantores como MC Kevinho e Chitãozinho e Xororó se apresentaram no município em 2017

De funk a sertanejo, Brusque atrai artistas nacionais de sucesso

Cantores como MC Kevinho e Chitãozinho e Xororó se apresentaram no município em 2017

Encravada entre cidades maiores, como Blumenau e Itajaí, e ao lado de um polo musical que é Balneário Camboriú, Brusque se acostumou a ver raramente artistas nacionais no seu terreno. Mas essa realidade tem mudado, e no último ano vários cantores famosos fizeram shows na terra da Fenarreco.

As duas principais casas noturnas da cidade, Fire Up e Ophera, investem e trazem periodicamente artistas nacionais. O Ophera já trouxe, por exemplo, o MC Kevinho e já tem agendados Pedro Paulo e Alex e Raimundos.

O Schmitt Buffet e Eventos, que promove o Gourmet Show, também trouxe nos últimos tempos nomes conhecidos, como Zé Ramalho, Chitãozinho e Xororó, Daniel e Nenhum de Nós.

A leitura feita por gente do ramo é que com o aumento da oferta de artistas, as turnês na região ficaram mais frequentes. Assim, ficou mais fácil cantores mais famosos virem para Brusque.

Antônio Carlos Teixeira, o Toninho, sócio-gerente do Ophera Casa de Eventos, diz que a oferta de artistas nacionais é alta neste momento. Mas o Ophera contrata somente quando há necessidade, e com cuidado para diversificar os gêneros.

Os ritmos que mais fazem sucesso variam. O show do Humberto Gessinger teve casa lotada, assim como Nando Reis. O sertanejo de Jads e Jadson também atraiu um grande público, segundo Tonho.

Público selecionado
Alguns dos principais shows nacionais que aportaram em Brusque neste ano foram por meio do Gourmet Show. Dentre os principais nomes recentes está o da dupla Chitãozinho e Xororó.

A característica do público do Gourmet Show é mais atrativa para shows nacionais, que têm custo mais elevado. As pessoas que frequentam as apresentações são, em grande parte, mais velhas, por consequência, com poder aquisitivo médio mais alto.

“Tem artista que não vinha a Brusque em 20 anos”, diz Rodrigo Schmitt, administrador da empresa. Segundo ele, a aceitação do público tem sido muito boa, tanto que o projeto foi levado para Blumenau e há perspectivas de “exportá-lo” para outras cidades.

Comportamento brusquense
A Fire Up tem como foco principal atrações regionais, com público formado, mas também traz atrações nacionais. Na Feijuca, por exemplo, tocou a dupla Bruninho e Davi.

Eudes Vilamoski, proprietário da Fire Up, diz que atrações nacionais são bastante caras e é preciso de bastante público para compensar. Ainda assim, segundo ele, o show de Bruninho e Davi atingiu a expectativa, com mais de 1,8 mil pessoas.

Unanimidade entre as casas noturnas é que Balneário Camboriú é a maior concorrente de Brusque. A avaliação é que os jovens preferem ir para o litoral em vez de prestigiar atrações locais.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio