Decisão de classificados do grupo C fica para a última rodada no Amador de Brusque

Na noite desta quarta-feira, 15, Energy Body empatou com Floripa e Pipeline virou para cima da Setrat

Decisão de classificados do grupo C fica para a última rodada no Amador de Brusque

Na noite desta quarta-feira, 15, Energy Body empatou com Floripa e Pipeline virou para cima da Setrat

A definição das duas equipes classificadas no grupo C do Campeonato Municipal de Futsal Amador de Brusque sairá apenas na última rodada. Nos jogos desta quarta-feira, 15, Energy Body e Setrat Piscinas não conseguiram superar Floripa Têxtil/ECR e Pipeline e agora vão decidir entre si uma das vagas da chave. Energy Body joga pelo empate após ficar no 2 a 2 em jogo com o Floripa na primeira partida da noite. Na sequência, Pipeline e Setrat fizeram um duelo eletrizante que acabou com vitória da Pipeline de virada por 3 a 2.

>> Veja a galeria de fotos da noite

Com o resultado, uma vitória simples do time diante do Floripa na próxima rodada classifica a equipe. O adversário, além de jogar pela vitória torce para que o Energy Body supere a Setrat para não depender de uma combinação de resultados. (Veja o que cada equipe precisa ao lado). À noite de ontem ainda teve um jogo válido pelo grupo D. No fechamento da rodada, o Dom Nelson surpreendeu a Amont e se recuperou da derrota na estreia para o Paysandu.

Após o adversário sair na frente com Jonata Araldi, a equipe virou com dois gols de Tiago Hugue. Luiz Felipe Araldi voltou a deixar tudo igual próximo ao fim da partida, mas Tiago Hugue marcou em outras duas oportunidades e consolidou a vitória do Dom Nelson por 4 a 2.

Energy Body x Floripa Têxtil/ECR

O jogo entre Energy Body e Floripa Têxtil/ECR era fundamental para as pretensões das duas equipes na competição, principalmente para a Floripa, derrotada na estreia por 2 a 1 diante da Setrat. Precisando do resultado para não dar adeus à competição, o time foi logo para cima e aproveitou falhas do Energy Body para abrir 2 a 0 ainda nos primeiros minutos de partida. Rosimar Dunke anotou aos 3 aos 6 minutos, respectivamente. Com o placar favorável, o time controlava bem a partida, mas nos 20 segundos finais da primeira etapa permitiu que o Energy Body diminuísse e ganhasse folego na disputa. O gol da equipe adversário foi marcado por Wesllen Savaris.

No segundo tempo, a equipe da Floripa se fechou para assegurar o resultado, enquanto o Energy Body tentava de todas as formas o empate. As principais oportunidades eram nos chutes de longa distância. O time bombardeou a meta do goleiro adversário, sobretudo nos dez minutos finais da partida. O gol do empate, no entanto, veio numa bola trabalhada que contou com falha da zaga da Floripa. Wesllen recebeu no meio da zaga e cruzou para Júlio César Lopes, também livre, embaixo do gol, completar para as redes e decretar a igualdade próximo aos cinco minutos finais de partida.

Para Daniel, atleta da Floripa, a equipe fez um primeiro tempo ‘muito bom’, só que cansou após o intervalo e permitiu que o adversário chegasse ao empate. Ele elogia o rival e considera que o placar acabou sendo justo, apesar de complicar a situação da equipe na competição. “Se a gente tivesse perdido, provavelmente estaria fora, mas o time deles é bom também. As chances que eles tiveram, fizeram. Considero que o placar foi justo”. Para Marcel Paza, que fez sua primeira partida pelo Energy Body ontem, os 2 a 2 refletiu o que foi o jogo. “Pelo que foi apresentado pelas duas equipes, foi muito justo. Os dois times perderam lances importantes. A gente podia ter ganho o jogo no fim, como eles também, por isso ficou de bom tamanho”, declara.

Pipeline 3×2 Setrat

A derrota na estreia para o Energy Body fez com que a Pipeline jogasse todas as suas fichas no duelo com a Setrat. O time não poderia nem pensar em ser derrotado para não dar um adeus precoce à competição. Para o adversário, uma vitória garantia a classificação antecipada. O resultado foi uma partida muito disputada, com a Pipeline buscando mais o ataque diante de uma compacta equipe da Setrat que também chegava com perigo. Em um jogo equilibrado, o time aproveitou uma desatenção da zaga do Pipeline para sair em vantagem na primeira etapa. O número 5 Leandro Vieira recebeu lançamento no meio de Renan Dalago e Felipe Leoni. De costas, ele dominou, girou e finalizou duas vezes na cara do goleiro adversário antes de completar para as redes.

Atrás no placar, a Pipeline foi com tudo para cima buscando sobrevida na competição na segunda etapa. Depois de dez minutos nervosos, o time se atirou de vez nos outros dez finais e foi premiado pela insistência com um lance de sorte, Ricardo Gianesini chutou, a bola desviou na zaga e matou o goleiro Eneias Pansera. Mal o time pode comemorar, no entanto, a Setrat voltou a ficar em vantagem já no minuto seguinte. Marcos Frizzo cobrou falta forte e deixou a equipe muito próxima da classificação faltando 8 minutos.

Mas a alegria da Setrat também não durou muito. A Pipeline foi para o tudo ou nada e conseguiu dois gols logo em sequência para virar a partida. Em bate-rebate na área, Felipe Leoni dividiu com o goleiro e na segunda tentativa mandou para as redes. Depois, em um erro de Samuel Santana, o jogador marcou mais um após contra-ataque puxado por Renan Dalago e garantiu a vitória dramática.

No último minuto de partida, a Setrat ainda quase buscou o empate, acertou a trave, viu a zaga da Pipeline tirar bola em cima da linha, mas não conseguiu buscar o placar. Para o técnico da equipe, Fernando Tridapalli, faltou experiência ao grupo. Ele criticou falhas de marcação da equipe, mas diz que ainda acredita na classificação. “O times deles é experiente, já joga junto há alguns anos. A gente está com um grupo novo, mas serve como experiência para o próximo jogo. Vamos nos classificar ainda, se Deus quiser”, diz, projetando um jogo estratégico diante do Energy Body. “Vamos fechadinho para conseguir a vitória, como conseguimos em cima da Floripa”. Pelo lado da Pipeline, Claudir de Souza, o ‘Spock’, elogiou a disposição da equipe para buscar o resultado. “A gente era obrigado a ganhar, outro resultado não tinha. Empate ou derrota estaríamos fora na primeira fase. Agora, segunda-feira, contra a Floripa, vamos partir para cima como se fosse uma final. Só os três pontos nos interessa”, diz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio