Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Decisão em Tubarão, olho em Chapecó

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Decisão em Tubarão, olho em Chapecó

Decisão em Tubarão, olho em Chapecó **foto: rodrigo Brusque enfrenta o Tubarão na final da Copa Santa Catarina no domingo, 3, às 17h Crédito: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Rodrigo Santos

Torcedores do Brusque colocaram faixas no alambrado do CT nesta semana com o discurso do “Eu Acredito”, crendo em uma vitória em Tubarão que dará ao clube o quarto título da Copa Santa Catarina. A pancada tomada em casa no último domingo doeu muito tempo, e o discurso do técnico Picoli depois do jogo complicou ainda mais a situação. Apareceu o problema do elenco enxuto. Improvisações terão que ser feitas no setor defensivo.

A verdade é que o elenco montado para a Copinha não tem o peso daquele que está sendo montado para o Catarinense. Isso ninguém discute. O problema é que apareceram as lesões e suspensões e pegou a falta de peças de reposição. O Tubarão, com elenco maior, tem grande vantagem para o jogo de volta. O trabalho da comissão técnica foi grande para reanimar o elenco e motivá-lo o suficiente. Os problemas não estão só na defesa: o atacante Edu não está treinando e será testado no domingo, momento antes da partida.

O sonho da Copa do Brasil em 2018 só não está mais distante porque apareceu a Chapecoense nas últimas semanas com grande possibilidade de ir a mais uma Libertadores, o que qualificaria o Bruscão para a competição nacional, como quarto colocando do último Campeonato Catarinense. Penso que o time perdeu oportunidade de ouro de carregar uma vantagem para o jogo de volta no Sul do estado. Mas o cenário atual não é nada otimista: sem defensor, cheio de improvisações e ainda com risco de não contar com o artilheiro. Fiquemos atentos no que acontecer no Domingos Gonzales, sem perder de vista o desenrolar da última rodada do Brasileirão.

Título com perfeição

Foi um dos melhores primeiros tempos de um time que eu vi nos últimos anos. O Grêmio deu em campos argentinos um exemplo de como se comportar em uma decisão contando com uma vantagem para a partida de volta. Muitos treinadores colocariam defensores a mais e ficariam esperando o adversário. O Grêmio fez diferente, com um time muito coeso, equilibrado e sem perder força ofensiva. O time de Renato aproveitou do espaço deixado pelo Lanús, comandou as ações no ataque, deixou o adversário confuso e não teve complicações para garantir o título da América com um confortável agregado de 3 a 1. Prêmio para os jogadores e para o treinador, que chegou a um nível de organização no seu time que o qualifica como o melhor futebol jogado no país.

O estilo de jogo do Grêmio serve como exemplo, em uma época de muitas retrancas por aí. E a proximidade com o campeonato mundial, sem meses de espera nem a avidez do mercado do futebol, o credencia a uma possibilidade considerável de surpreender o Real Madrid, que não faz um bom campeonato espanhol. Por enquanto, ainda é hora de comemorar.
NOTAS

Pré-temporada
Após a final da Copa SC, os jogadores do Brusque terão uma semana de férias, retornando na semana seguinte para o início do trabalho para o Estadual de 2018. Lá serão apresentados os novos jogadores contratados.

Eleição
Semana que vem tem processo eleitoral no Brusque, e o atual presidente, Danilo Rezini, diz que não quer permanecer por mais um mandato. O problema maior é que, do atual grupo que comanda o clube, ninguém aparece com disposição a assumir a frente. Logo, acredito que Danilo vá ceder e ser reeleito para mais dois anos. Cá entre nós, esse discurso eu já ouvi várias vezes. Acredito sim em uma renovação para o próximo ciclo, daqui a dois anos.

TV
O Campeonato Catarinense de 2018 não terá transmissão pelo sistema de pay-per-view, através do sistema do Premiere. Já na TV aberta, ainda não há acordo com a Rede Globo, o que pode fazer com que o Estadual não tenha televisionamento. Podemos ter novidades em transmissões online, sem contar o trabalho dos profissionais de rádio, que terão que pegar a estrada, ao invés de transmitir pela televisão trancados no ar-condicionado do estúdio.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio