Decisão sobre doação de terreno do Deinfra sai em 15 dias

Se o parecer do conselho de patrimônio for favorável, obra de ampliação do quartel dos bombeiros começa em 2016

Decisão sobre doação de terreno do Deinfra sai em 15 dias

Se o parecer do conselho de patrimônio for favorável, obra de ampliação do quartel dos bombeiros começa em 2016

O secretário de Desenvolvimento Regional, Jones Bosio, e o comandante da 3ª Companhia de Corpo de Bombeiros, tenente Hugo Manfrin Dalossi, reuniram-se na semana passada com representantes do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) para tratar da doação do terreno para a ampliação do quartel dos bombeiros em Brusque. O processo estava parado desde o início do ano por conta das eleições, mas agora voltou a andar e deve ser finalizado em 15 dias.

Bosio conta que o conselho que cuida do patrimônio do Deinfra fará uma reunião para definir sobre a desapropriação e doação de 660 metros quadrados do terreno ao lado do Corpo de Bombeiros. O espaço que será dado aos bombeiros é ocioso, mas no mesmo imóvel funciona o Instituto Médico Legal (IML) e a garagem do Deinfra. “Eles pediram 15 dias para definir isso, mas a conversa foi produtiva. Estamos muito confiantes que o Deinfra vai fazer a doação deste terreno”, diz o secretário de Desenvolvimento Regional.

Bosio afirma que as chances de a doação ser confirmada na assembleia do patrimônio do Deinfra porque no passado já foi doada uma parte para os bombeiros no passado. Se o parecer do conselho for positivo, o processo deverá ser terminado até o final do ano. A documentação é repassada diretamente para a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Brusque – que faz a parte legal da transferência para o Corpo de Bombeiros. “Acreditamos que agora vai ser rápido”, diz Manfrin.

O comandante dos bombeiros afirma que a intenção da corporação é utilizar a área a ser doada para ampliar o prédio. Será passada para lá a área operacional, o estacionamento para veículos e o Serviço de Atividade Técnicas (SAT). Hoje, as viaturas têm de ser colocadas na rua para serem limpas por causa da falta de espaço. Com isso, o setor administrativo – onde fica o comando – terá mais espaço no atual prédio.

A perspectiva do tenente Manfrin é boa, no entanto, a burocracia fará com que a construção do novo edifício fique apenas para 2016. Ele explica que uma licitação será lançada para contratar uma empresa para a construção em 2015. Como o processo é lento, só no ano seguinte as máquinas devem começar a trabalhar na expansão do prédio dos bombeiros.

Copom

Nesta semana, Bosio se reunirá com o secretário de estado de Segurança Pública, Cesar Grubba, para tratar de outros assuntos além do terreno do Corpo de Bombeiros. Ele afirma que tratará de mais efetivo para os bombeiros e apoio financeiro para acabar a obra do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), que está parada por falta de recursos. “Estamos trabalhando para não ficar no esquecimento”, diz o secretário de Desenvolvimento Regional.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio