Deinfra diz que ritmo de duplicação na Antônio Heil está lento

Órgão teme que ponte e viadutos não fiquem prontos até o fim do ano, como prevê o projeto

Deinfra diz que ritmo de duplicação na Antônio Heil está lento

Órgão teme que ponte e viadutos não fiquem prontos até o fim do ano, como prevê o projeto

A obra de duplicação da rodovia Antônio Heil, a SC-486, no trecho da Irmãos Fischer, está caminhando a passos lentos e pode não ficar pronta dentro do previsto, diz Cleo Quaresma, engenheiro do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) responsável pela fiscalização dos trabalhos. No entanto, Ingo Fischer, diretor da empresa que financia a obra em troca de abatimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), afirma que há demora por parte do governo do estado no repasse dos projetos.

Quaresma afirma que o projeto da duplicação prevê que até o fim deste ano a ponte e os viadutos estejam prontos. Para isso, será necessário que as máquinas fiquem no meio da pista, por isso um desvio deverá ser feito.

“A empresa está demorando para fazer o teste do desvio em frente à Fischer. Fazendo, ela vai conseguir terminar dentro de um tempo hábil, que eu considero até novembro, para termos a temporada mais segura e tranquila”, afirma Quaresma. Segundo ele, neste momento, a empresa responsável está preparando as fundações da ponte e do viaduto. Porém, na avaliação dele o trabalho deveria estar mais adiantado. A fiscalização está preocupada porque espera que o viaduto e a ponte estejam prontos ainda neste ano.

“Se continuarem com este ritmo vai ser difícil conseguir terminar este viaduto em 2015. O ideal é eles acabarem o viaduto e a ponte de uma vez para podermos ter uma temporada tranquila. Ali tem muitos comércios que precisam desta infraestrutura. Não tem falta de projeto, de dinheiro, de fiscalização, não tem falta de nada. A empresa está demorando para começar”, diz o engenheiro Cleo Quaresma.

O empresário Ingo Fischer contesta as informações repassadas pelo Deinfra. “Na verdade, até então, para mim, ninguém falou nada. Para mim, as obras continuam normais. O que está acontecendo é que o Deinfra não está passando o projeto. Não é por falta de recursos, não é por falta de nada. A empresa está esperando os projetos, tanto é que a ponte deve iniciar nesta semana, e os viadutos também. Segundo as informações, os projetos estão sendo acabados. Estamos aguardando os projetos do Deinfra”, diz.

Trecho de Itajaí
No trecho sob responsabilidade do governo do estado não há novidade. De acordo com Quaresma, neste momento estão sendo feitos os canteiros e outros serviços complementares na via. Quanto ao imbróglio envolvendo a Auto Pista Litoral Sul, que administra a BR-101, e o estado, a empresa concessionária continua a afirmar que não é de sua responsabilidade fazer a rotatória de entroncamento da SC-486 com a BR-101.

No que se refere às desapropriações, o engenheiro afirma que as negociações seguem com o governo do estado para conseguir o dinheiro necessário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio