Delegada suspeita que estuprador possa ter feito mais vítimas em Brusque

Rosi Barbosa Serafim diz que a certeza da impunidade desmotiva as mulheres a denunciar

Delegada suspeita que estuprador possa ter feito mais vítimas em Brusque

Rosi Barbosa Serafim diz que a certeza da impunidade desmotiva as mulheres a denunciar

A delegada Rosi Barbosa Serafim acredita que com o caso da mulher de 48 anos que foi estuprada por Amarildo da Silva, 34 anos, na avenida Bepe Roza, a Beira Rio, por volta das 6h desta quinta-feira, 10, novas vítimas de Silva possam aparecer.

Ela suspeita que muitas outras mulheres também já tenham sido abusadas por ele, mas não denunciaram por medo ou vergonha.

Segundo a delegada, a certeza da impunidade em razão ao silêncio das vítimas foi o que motivou o acusado a cometer o crime em pleno Centro da cidade. “Tenho a esperança que muitas mulheres vítimas de violência sexual por parte dele possam reconhecê-lo por foto, e finalmente denunciarem na delegacia. Isso também possibilitará que seja identificado em outros crimes que tenha cometido”, diz.

Exames

A vítima passou por exames junto ao Instituto Geral de Perícias (IGP), ainda na quinta-feira, que confirmou a consumação sexual.

No Hospital Azambuja, ela fez exames com um infectologista, para detectar alguma possível doença sexualmente transmissível e liberada em seguida.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio