Delegado Renato Hendges morre em Florianópolis

Renatão, como era conhecido, realizou trabalhos marcantes na Deic

Delegado Renato Hendges morre em Florianópolis

Renatão, como era conhecido, realizou trabalhos marcantes na Deic

A Polícia Civil de Santa Catarina se despede nesta quarta-feira, 16, do delegado Renato Hendges. Ele faleceu durante a manhã, em Florianópolis, aos 65 anos, por problemas de saúde.

O velório do presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina (Adepol), acontecerá entre 12h e 19h, na Academia da Polícia Civil (Acadepol). Em seguida, o corpo será cremado em Balneário Camboriú, em horário a ser definido. 

É com profundo pesar que a Polícia Civil Catarinense se despede hoje, 16, do Delegado Renato Hendges, presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina (ADEPOL). Hendges faleceu nesta manhã, em Florianópolis, aos 65 anos, por problemas de saúde.

O delegado Renatão, como era conhecido, ingressou na Polícia Civil como comissário em 1974. Em 1983 foi nomeado delegado e aposentou-se em fevereiro deste ano. 

Durante sua carreira, trabalhou nas cidades de Ibirama, Blumenau, Rio do Sul e Florianópolis.

Renatão trabalhou com o bem mais precioso: a vida, principalmente nos casos de sequestros. Liderar momentos de tensão com criminosos, aliados à aflição dos familiares das vítimas é uma das características marcantes do delegado. 

Tanto que, em 1991, com a criação da Divisão Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Renatão foi escolhido como titular e de lá não saiu, até sua aposentadoria, agora em março, por motivos de saúde.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio