Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

DEM, antigo PFL, renasce das cinzas após queda brusca de filiados eleitos

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

DEM, antigo PFL, renasce das cinzas após queda brusca de filiados eleitos

Salamandra

Raul Sartori

Imprevisibilidade
Os 16 deputados federais de SC estão de volta ao estado, às suas bases e, certamente, ouvindo muitas reclamações dos seus eleitores. Alguém pode perguntar: no retorno ao Congresso Nacional, vão complicar a vida do presidente Michel Temer? A maioria deles não tem nem para si próprios uma resposta convincente para a pergunta.

Improbidade
De lavar a alma a condenação de duas servidoras públicas de Ermo que se candidataram à vereadores em 2016 só para gozarem licença remunerada de quatro meses. Uma conseguiu um voto e a outra nenhum. Outras condenações devem acontecer mais adiante, uma vez que o MP-SC identificou outras 115 candidaturas suspeitas de servidores públicos no Estado em 2016.

Salamandra
Quem diria! O DEM e seu antecessor, o PFL, que teve em Jorge Bornhausen um de seus principais caciques, hoje no PSD, está ressurgindo das cinzas. Em 1988 tinha 105 deputados federais, número que caiu assombrosamente para 21 em 2014. Agora com Rodrigo Maia, que pode virar presidente da República, o partido tende a renascer e dobrar, no mínimo, sua bancada na Câmara. Não existe morte na política brasileira.

Sugestões
Em documento entregue ao governador Raimundo Colombo, segunda-feira, sobre a vexatória (já foi pior) situação das rodovias estaduais e como elas comprometem o escoamento da produção catarinense, o presidente da Federação das Indústrias de SC (Fiesc) Glauco José Côrte, faz algumas simples recomendações, como a criação de um programa de pequenas concessões ou de parcerias público privadas para a conservação, manutenção e restauração.

Fuga do Rio
O ex-jogador Branco, 53 anos, um dos heróis do tetra mundial de futebol, nos EUA, em 1994, se cansou da violência no Rio de Janeiro, informou ontem o colunista Ancelmo Goes, de O Globo. Após ser assaltado quatro vezes – na última, saiu no braço com o bandido e, por pouco, não tomou um tiro – , o craque está praticamente morando em Florianópolis.

Mais iguais
A Procuradoria Geral de Justiça entregou na Assembleia Legislativa projeto de reestruturação administrativa e alteração no plano de cargos e salários dos seus servidores. A proposta gerará economia de R$ 6 milhões por ano para a instituição. Uma medida de contenção que chama a atenção é a que acaba com promoção especial de servidores efetivos ocupantes de cargo comissionado. Esse privilégio existia lá? Inacreditável!

Sem fim
A tragédia com a Chapecoense, em 2016, parece não ter fim. Agora é a Polícia Federal brasileira que está investigando se dentre outras alternativas de voos comerciais, o que levou à contratação da LaMia, empresa aérea boliviana, dona de uma única aeronave, a que caiu com 77 pessoas a bordo – 71 morreram- em 29 de novembro, na Colômbia. Há indícios de que clubes brasileiros estariam coagidos a usar os serviços da voadora por determinação da comprovadamente corrupta Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Feminismos
Florianópolis será invadida por mulheres, literalmente, no fim deste mês. O Congresso Mundos de Mulheres (Women’s Worlds Congress), que já aconteceu em Israel, Holanda, Irlanda, Estados Unidos, Costa Rica, Austrália, Noruega, Uganda, Coreia, Espanha, Canadá e Índia, será pela primeira vez realizado na América do Sul e na capital catarinense, na UFSC. Tem 8 mil participantes inscritas até agora, para discutir gênero e feminismos.

Imagem
Florianopolitanos que viajam percebem o quanto, quando identificados em relação à sua procedência, sua cidade tem uma imagem extremamente positiva, ainda. Mais uma vez, no programa Globo Repórter da última sexta-feira, a cidade-capital foi decantada como uma das que tem melhor qualidade de vida no Brasil.

Máfia
O jornalista catarinense Leandro Demori, editor da revista “Piaui”, está lançando o livro-reportagem “Cosa Nostra no Brasil” (Companhia Das Letras, R$ 49,90 e 288 páginas) e vem ganhando boas críticas na mídia impressa nacional. O personagem central é o mafioso siciliano Tommaso Buscetta (1928-2000), preso no Brasil (em SC) em 1983. Deportado para a Itália, transformou-se no maior delator da Máfia, resultando na prisão de dezenas de dirigentes da organização.

DETALHES
Na 6ª Mostra do Vinho Catarinense, realizada no último fim de semana em Videira, fez-se uma inédita oficina de degustação para pessoas com deficiência visual, que impressionou a sommelier Márcia Maluf, pela facilidade que tais pessoas têm apontar os aromas e os defeitos de cada vinho.

Não deixa de ser triste constatar dezenas de restaurantes, hotéis e pousadas, sem contar vendedores e comerciantes praticamente sobrevivendo na região de Laguna e Imbituba depois que foi bloqueado o turismo embarcado de observação de baleias.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio