Conteúdo exclusivo para assinantes
Página 3

Bastidores da política e do judiciário, opiniões e críticas sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro dos impostos pagos pelo cidadão

Desamparada pelo poder público, estrutura do Tiro de Guerra se deteriora

Página 3

Bastidores da política e do judiciário, opiniões e críticas sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro dos impostos pagos pelo cidadão

Desamparada pelo poder público, estrutura do Tiro de Guerra se deteriora

Página 3

Tiro de Guerra
A situação do Tiro de Guerra de Brusque entrará na pauta da próxima reunião do comitê gestor da prefeitura, na terça-feira, 31. Segundo o secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, a ordem do dia do encontro desta semana estava lotada, por isso o tema não foi discutido. Anteriormente, a Secretaria de Comunicação Social havia informado a O Município que seria criada uma comissão com relação ao TG, mas, aparentemente, isso não se confirmou.

Ponto a ponto
Segundo Molina, a administração municipal recebeu, semana passada, um documento do Exército. Nele, constam os problemas apontados no TG. Ocorre que, segundo o secretário de Governo, são situações complicadas. Por exemplo, a obra do telhado da sala de armas não é tão simples quanto parecia, e para retomá-la seria necessário um estudo técnico. Na reunião, deverá sair uma definição.

Na legalidade
Além de analisar as obras, o comitê gestor também avaliará o que cabe ou não à prefeitura executá-las. A intenção da administração é realizar apenas aquilo que lhe cabe por lei. O que não consta na legislação, não deve ser feito, mesmo que necessário, já que o erário municipal está às mínguas. O Tiro de Guerra foi contatado, mas preferiu não se manifestar. Ocorre que, na prática, tudo o que diz respeito à manutenção é de responsabilidade da prefeitura, segundo o termo de cooperação assinado com o Exército. Aliás, há outras obrigações ainda não cumpridas.

Passe livre
Uma das cláusulas do termo de cooperação que não é cumprida diz respeito à possibilidade de passe livre para os atiradores no transporte coletivo do município. O documento diz que caberia à prefeitura regulamentar essa gratuidade, o que nunca foi feito. O Município apurou que isso tem causado transtornos nos últimos anos, já que jovens que moram em bairros mais longes tendem a ser dispensados sumariamente, se não puderem arcar com os custos do seu transporte pessoal.

Placa deteriorada
Não só as instalações físicas do Tiro de Guerra que estão se deteriorando. A falta de apoio do poder público acaba por apagar até mesmo registros históricos do município. Um exemplo é uma placa confeccionada em homenagem aos pracinhas brusquenses que participaram da segunda guerra mundial. Está deteriorada, com alguns dos nomes já apagados, apesar de há tempos estar sendo solicitada uma restauração.


Brusquenses na posse
Foi realizada nesta terça-feira, 24, a posse do ministro catarinense Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), como ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Entre os convidados, representantes de Brusque, entre eles o ex-desembargador Carlos Prudêncio e o ex-prefeito de Brusque, José Luiz Cunha, o Bóca. Mussi, aliás, é frequentador assíduo do evento Dominó do Bóca.


Estrada da Fazenda
Uma reunião entre representantes da Secretaria de Obras de Brusque e moradores da rua Abrão de Souza Silva, a conhecida Estrada da Fazenda, serviu para a prestação de esclarecimentos a respeito das obras de pavimentação no local. Segundo o governo, a obra será licitada ainda neste ano e deve iniciar em janeiro de 2018, com previsão de ser finalizada em seis meses. A reunião ocorreu após requerimento do vereador suplente Adalmir Amaral (DEM).

Transtornos aos moradores
Atualmente, a poeira no local tem causado transtornos diversos aos moradores. Segundo eles relatam, a empresa HG Tinturaria e Estamparia até se obrigou a conseguir um caminhão-pipa para molhar a estrada, pois a poeira estava prejudicando a qualidade da malha produzida. Também preocupam os acidentes frequentes que acontecem, também relacionados à poeira, que faz os veículos derraparem.


Repercussão
Tem causado uma grande repercussão negativa, nas redes sociais, despacho no diário oficial do estado, que autoriza o secretário de estado de Turismo, Cultura e Lazer, Leonel Pavan, a se ausentar do país por 10 dias, para participar da largada da Volvo Ocean Race, na Espanha, com ônus para o estado, dando-lhe direito a passagens aéreas e diárias. A bronca é, sobretudo, pelo fato do estado segurar as rédeas até nos gastos mais básicos, com saúde e educação, e não ver óbice em bancar as extravagâncias de um ocupante de cargo político.


Participação em Fórum
O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL), Michel Belli e os diretores Altamir Antonio Schaadt, Marco Antonio Schaadt, Gilson Lang, Roberto Pacheco Francisco, Altamiro Bambinetti e a presidente da CDL de Guabiruba, Patricia Rothermel Ebel, participaram esta semana, do 3º Fórum Nacional do Comércio, em Brasília. Criado em 2013 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o evento objetiva proporcionar momentos de discussão sobre a economia do país, além de ampliar o debate para a esfera política, econômica e institucional, com o propósito de submeter ao poder público propostas que redirecionem a política econômica para assegurar maior competitividade às empresas dos setores de comércio e serviços.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio