Descendentes de Brusque e região podem eleger representantes para o parlamento da Itália

Candidato ao Senado esteve em Brusque para apresentar suas propostas

Descendentes de Brusque e região podem eleger representantes para o parlamento da Itália

Candidato ao Senado esteve em Brusque para apresentar suas propostas

As eleições para o parlamento italiano estão marcadas para os dias 24 e 25 de fevereiro, e os cidadãos italianos e seus descendentes, que moram no Brasil ou em qualquer outro país, podem participar do processo e escolher seus representantes. 

A forma de governo da Itália é República Parlamentarista, em que o presidente tem mandato de sete anos e o legislativo é composto por 325 senadores (315 eleitos por voto direto e até cinco indicados pelo presidente), e a Câmara dos Deputados, com 619 membros eleitos por voto direto. Ambos têm mandato de cinco anos e elegem o Primeiro Ministro.

A eleição será realizada na Itália nos dias 24 de fevereiro, das 8h às 22h, e 25 de fevereiro, das 7h às 15h. O voto não é obrigatório, e o resultado das eleições será divulgado em março.

Candidato ao Senado em Brusque
Walter Antonio Petruzziello, um dos candidatos ao Senado italiano, esteve em Brusque na quarta-feira, dia13, para falar sobre a dinâmica das eleições italianas e apresentar suas propostas para a comunidade italiana que reside na América Latina.
Para Petruzziello é importante que se divulgue o direito de voto dos cidadãos italianos no Brasil para que se mude a cultura das pessoas. Somente 50% dos italianos e descendentes que residem em Santa Catarina e no Paraná votam. “O grande benefício é esse: a defesa dos nossos interesses”. 

Por que votar
Desde 2006, a Itália é o único país que possibilita que cidadãos que residem no exterior participem do processo eleitoral. Os italianos e seus descendentes são subdivididos em seis regiões pelo mundo: América do Norte, Oceania, Continente Africano, Ásia, Europa e América Meridional (América Latina).

Cada região destas elegerá dois deputados e dois senadores no parlamento italiano para defender seus interesses. O Brasil reúne o maior número de descendentes fora do território italiano: 30 milhões de pessoas. Na Argentina são 18 milhões, nos Estados Unidos 14 milhões, Canadá com 8 milhões, Austrália com 5 milhões.

Como votar
No Brasil, os 265 mil imigrantes e descendentes aptos a votar receberam em casa os envelopes de votação, enviados pela Embaixada Italiana. O processo eleitoral iniciou no dia 6 de fevereiro e os italianos e descendentes poderão eleger dois deputados e dois senadores.

No Vale do Itajaí são mais de dois mil eleitores, sendo 637 em Blumenau, 171 em Brusque e 150 em Nova Trento. As cidades de Botuverá, Guabiruba e São João Batista têm poucos eleitores pela ausência de instituições representativas.

> Leia a reportagem completa na edição impressa do jornal MDD desta sexta-feira, 15 de fevereiro.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio