Detento é condenado a 17 anos de prisão por matar colega de cela, em Blumenau

Crime motivado por ciúmes aconteceu ano passado, dentro da Penitenciária Industrial

Detento é condenado a 17 anos de prisão por matar colega de cela, em Blumenau

Crime motivado por ciúmes aconteceu ano passado, dentro da Penitenciária Industrial

O Tribunal do Júri da comarca de Blumenau condenou Felipe Albuquerque, 26 anos, a 17 anos e seis meses de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime fechado. Ele foi acusado de matar por asfixia o colega de cela, dentro da Penitenciária Industrial de Blumenau.

Conforme os autos do processo, na madrugada do dia 23 de agosto de 2017, Albuquerque asfixiou Edinho Leite, 34 anos, enquanto ele dormia. O acusado teria enrolado uma amarra com o lençol em volta de pescoço da vítima. Conforme o laudo pericial, a vítima morreu por asfixia mecânica por estrangulamento.

Albuquerque teria cometido o crime porque, na noite anterior, teria descoberto que Edinho havia tido um relacionamento com a esposa dele enquanto estava preso. Sem fazer nenhum comentário acerca da descoberta, Felipe teria deixado que a vítima fosse dormir para então cometer o crime.

O corpo de jurados considerou o réu culpado de homicídio qualificado por uso de asfixia e por dificultar a defesa da vítima. A sessão, realizada na tarde desta quarta-feira, 10, foi presidida pelo juiz da 1ª Vara Criminal da comarca de Blumenau, Juliano Rafael Bogo.

O acusado já cumpria pena e permanece recolhido na Penitenciária Industrial de Blumenau.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio