Detentos da UPA de Brusque não têm saída temporária

Pedidos para saída de sete dias deve voltar a acontecer em fevereiro

Detentos da UPA de Brusque não têm saída temporária

Pedidos para saída de sete dias deve voltar a acontecer em fevereiro

Apesar de o Departamento de Administração Prisional (Deap) informar que 2.046 detentos tiveram a saída temporária autorizada pela Justiça, durante esse período de férias, em Brusque foi diferente. 

De acordo com o diretor da Unidade Prisional Avançada (UPA), Giovane Bleichuvel, dois detentos tiveram a saída temporária de sete dias antes do período de festas. 

– Eles retornaram antes mesmo do Natal para a UPA. Agora, até fim do ano ninguém mais terá o direito de saída temporária -, informa.


Bleichuvel lembra que cada detento em regime semiaberto tem o direito de cinco saídas temporárias de sete dias durante o ano. 

– Agora eles precisam fazer o pedido novamente, o que deve começar a acontecer a partir de fevereiro -, comenta o diretor da UPA.

Mesmo com o direito das cinco saídas, os detentos precisam seguir algumas regras de comportamento dentro da unidade, para conseguir o benefício. 

Além disso, durante o período em que estão fora da UPA, precisam seguir alguns critérios exigidos pela justiça, como: permanecer no endereço indicado durante o período noturno e não consumir bebidas alcoólicas.

Caso o preso não retornar para a unidade ao fim do período de sete dias, é considerado fugitivo e passa a figurar como foragido da Justiça. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio