Documentários produzidos em Brusque estreiam no Cine Gracher Havan

Vozes do meu Vale e Ayres Gevaerd contam fragmentos da história do Vale do Itajaí

Documentários produzidos em Brusque estreiam no Cine Gracher Havan

Vozes do meu Vale e Ayres Gevaerd contam fragmentos da história do Vale do Itajaí

O Cine Gracher Havan exibe nesta terça e quarta-feira, 19 e 20, a partir das 18h10, dois documentários que contam um pouco da história do Vale do Itajaí e de Brusque: Vozes do meu Vale e Ayres Gevaerd.

O primeiro filme a ser exibido será o Vozes, produzido pela Prime Filmes com recursos da Lei Rouanet.

Com 26 minutos de duração, o documentário tem por objetivo divulgar os vários idiomas e dialetos trazidos pelos colonizadores do Vale do Itajaí, no século XIX. Muitos desses, ainda presentes na cultura do Sul do Brasil.

Uma equipe de profissionais formada por historiadores, produtores, roteiristas, cinegrafistas, editores e colaboradores, sintetizaram os principais idiomas e diferentes dialetos falados na região do Vale do Itajaí.

A obra reúne entrevistados que falam português, guarani, italiano, pomerano, badense, tirolês, bergamasco e platt. As filmagens foram realizadas em Biguaçu, Botuverá, Brusque, Camboriú, Florianópolis, Guabiruba, Indaial, Pomerode e Rio dos Cedros. Os depoimentos foram gravados na língua de origem dos entrevistados.

O diretor do filme, Darlan Serafini, afirma que a ideia de abordar o tema surgiu após a produção do documentário Expedições à Cidade Schneeburg, de 2013. “Surgiram várias histórias durante a produção do Expedição e sentimos a necessidade de abrir cada uma delas. A primeira foi essa questão dos dialetos”, diz.

Serafini destaca que o documentário tem o objetivo de levantar uma reflexão sobre a importância de se preservar os idiomas. “Segundo a Unesco, a cada 14 dias, morre uma língua no mundo. Talvez, o nosso material seja uma das fontes para as pessoas ouvirem e verem”, afirma.

Dois mil DVDs serão distribuídos gratuitamente em escolas públicas e outros locais.

As empresas patrocinadoras do documentário, por meio da Lei Rouanet, são Havan, Guabifios, Zen S.A, Tinturaria Florisa, Aradefe Malhas e Rosa Maria Fitness.

Ayres Gevaerd
O segundo documentário exibido hoje no Cine Gracher Havan será o que homenageia Ayres Gevaerd, maior historiador de Brusque.

Com roteiro de Saulo Adami e direção de Darlan Serafini, o documentário foi produzido com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e reconstituiu toda a trajetória de Gevaerd.

Nascido em 1912, Gevaerd promoveu, a partir de meados da década de 1940, iniciativas que levaram à criação da Sociedade Amigos de Brusque, à construção do Museu e Arquivo do Vale do Itajaí-Mirim, conhecido como Casa de Brusque, e a revista Notícias de Vicente Só.

Para a produção, foram entrevistados os professores João José Leal e Reinaldo dos Santos Cordeiro e a escritora Naomi Gevaerd, filha do homenageado.

“É uma homenagem merecida a esse grande historiador de Brusque que tanto fez pela região”, afirma.

Por enquanto, não está prevista a distribuição dos filmes para internet, por isso, as duas sessões no cinema serão as únicas exibições.

Serviço
O que: apresentação dos documentários Vozes do Meu Vale e Ayres Gevaerd
Quando: Terça e quarta-feira, 19 e 20 de dezembro, a partir das 18h10
Onde: Cine Gracher Havan
Quanto: Gratuito. Quem quiser pode colaborar com um quilo de alimento não perecível

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio