Dois mortos e 23 feridos em ataques na Maratona de Boston, informa polícia

Mais de 100 brasileiros se inscreveram para participar do evento

Dois mortos e 23 feridos em ataques na Maratona de Boston, informa polícia

Mais de 100 brasileiros se inscreveram para participar do evento

Pelo menos duas pessoas morreram e 23 ficaram feridas nas duas explosões ocorridas no final da Maratona de Boston nesta segunda-feira, 15 de abril, informou a polícia da cidade do Nordeste dos Estados Unidos. Segundo o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, entre as vítimas não há brasileiros. De acordo com o site da Associação Atlética de Boston, 131 brasileiros se inscreveram para participar da maratona.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi informado e ordenou a “resposta necessária” ao incidente no popular evento desportivo da cidade no Estado de Massachusetts.

As autoridades ainda não se pronunciaram sobre a origem das explosões, descritas pela rede de televisão CNN como um incidente “aparentemente de explosões a bomba”.

Ainda segundo a CNN, foi elevado o nível de segurança nas cidades de Nova York e na capital, Washington.

As imagens das televisões direto do local mostram cenas de pânico, com os destroços cobrindo as ruas e feridos sendo levados em macas. Testemunhas oculares informaram à CNN que as duas explosões ocorreram em sequência, uma a seguir da outra e com poucos segundos de diferença, e não simultaneamente.

Segundo o jornal Boston Globe, as explosões ocorreram às 15 horas (horário local), dia de feriado estadual. A Maratona de Boston é um dos principais eventos desportivos norte-americanos, com cerca de 27 mil corredores e milhares de espetadores.

Relatos indicam que as explosões ocorreram cerca de três horas após os vencedores da prova terem cruzado a linha de chegada. Imagens gravadas de um helicóptero exibiram grandes manchas de sangue no asfalto na popular região de compras e turismo conhecida como Back Bay.

Informações apontam que a primeira explosão pode ter ocorrido no lado norte da Rua Boylston, antes da ponte que marca a linha de chegada. Outra forte explosão foi ouvida poucos segundos depois.

Os corredores que ainda não tinham completado a maratona foram desviados para longe do local da fumaça das explosões, e as ruas ao redor foram isoladas. A unidade da Cruz Vermelha para o leste do Estado de Massachusetts montou um centro de resposta a desastres no local.


Fonte: Agência Brasil
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio