Para agradar a todos os clientes, a Panificadora Sassipan aposta na venda de cucas feitas com duas massas: de fermento biológico (de pão) e massa de bolo. Contudo, a segunda opção é ainda a mais vendida, até mesmo por ter um tempo de conservação maior.

Diariamente, ambos têm grande procura. Para a produção das cucas de fermento de pão, a responsável pela produção e desenvolvimento de produto, Joseane Caetano Sassi, conta que o processo é um pouco mais lento. “É necessário bater a massa e deixar descansar por uma hora, para crescer”, comenta.

Mas logo nas primeiras horas da manhã, a equipe inicia os preparativos para rechear as cucas. São processos manuais feitos com o objetivo de dar um sabor especial às receitas. As frutas compradas e preparadas a mão, o ganache batido na tigela, a farofa feita com muito zelo.

Durante a semana, Joseane relata que os recheios mais feitos são os queridinhos dos clientes, como banana, queijo, coco, abacaxi, farofa, chocolate, damasco e creme belga com raspas de limão. “Conforme as cucas são vendidas, vamos fazendo mais para assar. Prezamos muito pela venda de produtos frescos e quentinhos”, diz.

Responsável pela produção, Joseane Caetano Sassi conta que os processos manuais para fabricação da cuca são o que dão um sabor especial / Foto: Miriany Farias

Aos fins de semana, quando a venda do doce aumenta, a Sassipan aposta em recheios diferenciados e que são bem aceitos pelo público. “Mas o nosso grande diferencial é a quantidade de recheio em cada cuca”, revela Joseane.

Entre os sabores mais inovadores feitos pela panificadora estão o de ganache com pedaços de chocolate, creme belga com frutas vermelhas e damasco com suco de laranja. “Para a comercialização, mantemos um preço bom para sermos competitivos”, diz.

Outro grande diferencial da Sassipan é a utilização de formas forneáveis. Ou seja, as cucas são feitas dentro de formas que vão para o forno e assim que prontas, vão direto para o balcão. “Com isso não temos mais o desperdício de água para lavar formas e também se torna mais higiênico”, explica a responsável pela produção.

A melhor
O sucesso das cucas da Sassipan, segundo Joseane, se dá pela maneira como elas são trabalhadas. “Eu sempre digo para minha equipe que não podemos fazer ‘uma cuca’. Tem que fazer ‘a cuca’, fazer o melhor em tudo”, afirma.

Joseane acrescenta que busca sempre trabalhar com a originalidade das receitas, agregando inovações sempre que possível. Exemplo disso são as cucas com massa integral.

Formas forneáveis são um diferencial da panificadora / Foto: Miriany Farias

Além disso, a venda de cucas meio a meio também atrai mais clientes. “Na hora da produção já fizemos dois recheios juntos, para agradar a família toda”, diz.

As cucas salgadas ainda não foram testadas pela panificadora, até porque Joseane avalia que as focaccias, receita italiana, já traz uma massa bastante semelhante com a cuca. “Acho legal as inovações, a criação de novos recheios, mas acho que é importante manter a tradicionalidade e cuca sempre foi um doce”.

Para agradar a todos os clientes, a Panificadora Sassipan aposta na venda de cucas feitas com duas massas: de fermento biológico (de pão) e massa de bolo. Contudo, a segunda
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês