Edino Krieger, 85 anos de amor pela música erudita

O mestre, precursor da Bienal de Música brasileira Contemporânea, recebe homenagens e tem a edição do Sonora Brasil dedicado a sua carreira

Edino Krieger, 85 anos de amor pela música erudita

O mestre, precursor da Bienal de Música brasileira Contemporânea, recebe homenagens e tem a edição do Sonora Brasil dedicado a sua carreira

A melodia que envolve, faz você senti-la como se fosse um batimento comum, do seu corpo, da sua mente, um energizante às emoções. A música erudita seja talvez, quem deu origem a todos os outros segmentos musicais existentes, mesmo que dispersos de sua natureza real. O mestre precursor do estilo em Brusque está em memória. Aldo Krieger foi um grande maestro e instrumentalista do século passado. Desde 1935, aos 7 anos, Edino Krieger, filho de Aldo, segue os passos do pai.

Com 14 anos, teve a oportunidade de dar um conserto na capital de Santa Catarina, que governado por Nereu Ramos – anos mais tarde presidente da República, valeu a Edino Krieger uma bolsa de estudos na capital federal, então Rio de Janeiro, em tempos que o Brasil transitava da segunda, para a terceira geração do Modernismo. Seu talento era explícito e logo surgiram outras oportunidades: estudar música em Nova York, Londres e outras importantes capitais culturais. 

Edino Krieger completou em 2013, 85 anos. Ano em que o Sesc realiza a edição do Sonora Brasil em oferecimento ao músico e sua Bienal de Música brasileira Contemporânea – que vive sua 20ª edição, rememorando seu vanguardista que em 1975, com confiança, lançou a primeira edição do festival. “Eu fiquei, naturalmente, com uma esperança. A longevidade da bienal me surpreende, pois é maior do que se costuma acontecer no Brasil. Aqui é onde as iniciativas têm vida muito curta, sobretudo na área da cultura. Muitas coisas que surgiram naquela época, ou um pouco antes, hoje não existem mais”, ressalta o maestro em conversa com o MDD.

Neste ano, inclusive, a bienal está com uma grande novidade e disponibilizará as imagens, depois de editadas, no site do festival. Para Edino, a constante evolução do evento é importante para lhe garantir a força de um festival musical para os próximos anos. Ele relembra ainda das dificuldades que inicialmente a bienal tinha com recursos financeiros e hoje classifica como “generoso” o apoio que o Ministério da Cultura vem dando nas últimas edições.

O ano de 2013 está sendo marcado por esses importantes eventos da música brasileira. “O Sonora Brasil é o projeto mais importante de divulgação da música brasileira. É um projeto que contrata alguns grupos e conjuntos de várias regiões do país e circula por centenas de cidades, fazendo cerca de 400 concertos programados até 2014. Eu fiquei muito feliz em ter sido convidado para participar deste e do próximo ano da programação”, ressalta o músico. Edino Krieger reconhece o importante trabalho do Sesc no cenário nacional da propagação de cultura nas cidades.

O irmão, Carmelo Krieger, curador do Instituto Aldo Krieger em Brusque, lembra de momentos importantes da vida artística do pai e do irmão. “Vimos o projeto do IAK tomar vida em meados de 2002. Aqui tem toda a história de meu pai (Aldo Krieger), e regularmente estamos com eventos para visitação. Edino tem importante participação no acervo também”, relembra Carmelo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio