Educação é debatida por estudantes de Brusque e região durante Workshop Conexão Jovem

Evento aconteceu no Teatro do Cescb na manhã deste sábado, 16 e reuniu cerca de 300 pessoas

Educação é debatida por estudantes de Brusque e região durante Workshop Conexão Jovem

Evento aconteceu no Teatro do Cescb na manhã deste sábado, 16 e reuniu cerca de 300 pessoas

A educação foi discutida na 1ª edição do Workshop Conexão Jovem de maneira dinâmica e descontraída, assim como gosta a juventude.

O debate aconteceu durante a manhã deste sábado, 16, no Teatro do Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (Cescb) e reuniu cerca de 300 estudantes da rede municipal, estadual e particular do município e de cidades vizinhas como Nova Trento, Guabiruba e Botuverá. Também participaram alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), do Senai, Sesi e Senac.

O evento é promovido pelo Movimento SC pela Educação e tem o objetivo de promover o diálogo entre os jovens, para que em conjunto, apontem melhorias para a educação. O workshop aconteceu paralelamente em 16 cidades – sede das vice-presidências da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). Ao todo, mais de 3,2 mil jovens participaram do evento no estado.

Julcimar Luis Machado, diretor do Senai de Brusque e também interlocutor da Câmara Regional do Movimento SC pela Educação na regional do Vale do Itajaí-Mirim, diz que o grande objetivo do encontro foi trabalhar a educação “pelo olhar do jovem”, como ele observa o cenário, os desafios,  as oportunidades.

Machado conta que uma pesquisa do Instituto Ayrton Senna inspirou a criação do evento, já que apontou-se que uma das  principais preocupações do jovem é com uma educação de qualidade.

“Buscamos fazer com que o jovem se solte e dê a sua opinião. Nós do Movimento SC pela Educação temos dois objetivos pontuais, que é de garantir que as pessoas tenham a educação básica concluída e formação profissional compatível com as funções que desempenha”, explica.

Para o diretor, o evento dá um grande passo para que grandes melhorias possam ocorrer na educação catarinense.

Dinâmica
Durante o workshop, que teve palestras voltadas ao tema – evasão escolar, formação técnica, entre outros -,  os alunos se descontraíram com apresentações musicais, teatro e puderam expressar o que gostariam que fosse realizado para tornar a educação e o ambiente escolar mais atrativo.

Os estudantes também responderam um questionário, que foi aplicado nas 16 regionais, no qual avaliam a gestão e infraestrutura escolar, metodologia educacional, os profissionais, além do papel do aluno, da família e da sociedade na escola. Todas estas informações serão analisadas e posteriormente influenciarão nas novas diretrizes da educação.

Jovens embaixadoras
Bianca Corrêa, 20 anos, acadêmica da 4ª fase de Pedagogia da Unifebe e Nathália Pereira Pruner, 16, do Colégio São Luiz são as embaixadoras do Movimento SC pela Educação e representam os estudantes de Brusque e da região. Elas avaliam que é fundamental os  jovens discutirem o tema, já que são eles que estão dentro da sala de aula.

Bianca Corrêa (à dir.) e Nathália Pereira Pruner são as embaixadoras da Educação na região/ Daiane Benso

“Nada melhor do que o jovem para falar o que está certo, o que não está dando certo e o que precisa melhorar”, diz Bianca. Para Nathália, eventos que coloquem isso em pauta são ótimos, pois promovem uma melhora em todo o sistema educacional.

As jovens analisam que hoje um dos principais problemas é a desvalorização dos profissionais  e a falta de incentivo para a educação como um todo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio