Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

A educação é o investimento mais rentável que um povo realiza

Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

A educação é o investimento mais rentável que um povo realiza

Rosemari Glatz

A Fundação Educacional de Brusque (Febe) foi instituída em 1973, pela Lei nº 527, de 15/01/1973, assinada pelo prefeito de Brusque, José Germano Schafer. Seu funcionamento foi regulamentado pelo Decreto Municipal nº 646, de 08/08/1975. Atualmente a instituição é regida por estatuto aprovado pelo Ministério Público e possui autonomia administrativa, financeira e disciplinar.

Ao longo da sua história, a Febe sempre contou, entre os seus colaboradores, tanto em cargos diretivos como em seu corpo docente, com membros da Congregação dos Padres Sagrado Coração de Jesus, mais conhecidos como dehonianos, e só a partir de 1998 é que a Febe passou a ter presidentes laicos.

Veja também:
Governo do estado fiscaliza nove empresas em Brusque

Conheça os projetos das primeiras entidades que irão ocupar o Complexo Chico Wehmuth

A exemplo de Luciano Hang e Havan, dona da Lemus torna-se o rosto da das campanhas publicitárias da empresa

Os gestores da Fundação Educacional de Brusque
A Febe foi idealizada pelo padre professor doutor Orlando Maria Murphy, e ao longo dos seus mais de 46 anos de história, a Instituição teve seis presidentes e três reitores.

O primeiro presidente
Em 1973, o padre Orlando Maria Murphy assumiu como primeiro presidente da Febe. Ele também foi cofundador e o segundo reitor da Furb (Blumenau), cofundador da Unidavi (Rio do Sul) e da Unerj(Jaraguá do Sul).

Exerceu o cargo de vice-presidente do Conselho Estadual de Educação, além de ser diretor dos Colégios São Luiz e Honório Miranda, em Brusque.

Em 1973, a Febe se tornou mantenedora da Escola Superior de Estudos Sociais (Eses) que pelo curso de Estudos Sociais, habilitava professores para o ensino de Educação Moral e Cívica.

No ano de 1976, a Eses lançou o seu segundo curso superior: Licenciatura de Primeiro Grau. Padre Orlando acreditou e, junto com a comunidade, lutou, persistiu e realizou. Faleceu em 1985, deixando um lema que continua atual: “A educação é o investimento mais rentável que um Povo realiza”.

O segundo presidente
Em 1985, o padre Pedro Canísio Rauber assumiu a presidência da Febe e como diretor da Eses. Durante anos a Instituição ofereceu apenas os cursos de Estudos Sociais e de Licenciatura de Primeiro Grau até que, em 1987, foi firmado convênio com a Furb e passaram a ser oferecidos os cursos de Administração e Pedagogia. Na gestão do padre Canísio foi inaugurada a primeira sede própria da Febe, o Anfiteatro.

O terceiro presidente
Em 1990, o padre João Hülse assumiu a presidência da Febe e a direção da Eses. Na sua gestão, a instituição passou a ofertar, também em parceria com a Furb, os cursos de Direito e Ciências Contábeis, e o programa Magister, vinculado ao Governo do estado, para a formação de professores.

A Eses passou a ofertar cursos de pós-graduação, e foi constituída a Associação dos Professores, atual Associação dos Professores e Funcionários da Fundação Educacional de Brusque (Aproffebe). Em 1996 foi criada a revista da Febe, e em 1997, foi fundado o Centro de Documentação Oral e Memória (Cedom).

A quarta presidente e a primeira reitora
Apenas em 1998 é que a Febe teve o primeiro presidente laico, quando a professora Maria de Lourdes Busnardo Tridapalli, mais conhecida como professora Ude, foi eleita presidente da Fundação Educacional de Brusque.

Após 25 anos, a instituição deixaria de ser presidida por membros da Congregação dos Padres Sagrado Coração de Jesus, entidade que, junto com a comunidade, ajudou a instituir o ensino superior em Brusque.

Em função do disposto no artigo 86 da Lei Complementar 170/1998, no mesmo ano a parceria com a Furb deixou de existir pois, em 07/08/1998, o Conselho Estadual de Educação tornou próprios todos os cursos conveniados das instituições do sistema fundacional do Estado de Santa Catarina, e a Febe passou a ter cursos próprios. Em 1999 foi criado o Centro de Educação Superior de Brusque (Cesbe) e no mesmo ano foi lançado o anteprojeto arquitetônico do Campus no Bairro Santa Terezinha.

Em 2000 foi posta a pedra fundamental, e em 2001 vimos a inauguração do Bloco A, seguida da inauguração dos Blocos B, C e do andar térreo do Bloco D. Em 29/08/2003 a Cesbe alcançou o status de Centro Universitário de Brusque, e a nossa faculdade passa a ser conhecida como Unifebe.

A primeira eleição para reitor da Unifebe aconteceu 2006, tendo sido eleita reitora a professora Maria de Lourdes Busnardo Tridapalli, que esteve no cargo até abril de 2011, acumulando o cargo de presidente da Febe e de reitora da Unifebe.

O quinto presidente da Febe e o segundo reitor
Em abril de 2011, a professora Maria de Lourdes Busnardo Tridapalli transmitiu o comando para o professor doutor Günther Lother Pertschy, que assumiu o cargo de reitor da Unifebe e de presidente da Febe, o qual encerrou o seu segundo mandato em 08/04/2019. Na sua gestão foi adquirido o imóvel onde está instalado o Bloco E.

A sexta presidente da Febe e a terceira reitora
Em abril de 2019, o professor doutor Günther Lother Pertschy transmitiu o comando da Instituição para a professora Rosemari Glatz, que assumiu, para um mandato de quatro anos, o cargo de reitora da Unifebe e de presidente da Febe, e para o professor Sérgio Rubens Fantini, que assumiu o cargo de vice-reitor da Unifebe e de vice-presidente da Febe.

Novos tempos
Em 2019, depois de atuar 46 anos no ensino superior, a Fundação Educacional de Brusque (Febe), passou a ter uma nova entidade mantida, além da Unifebe: o Colégio Universitário de Brusque.

Veja também:
Justiça determina execução de travessias de pedestres na duplicação da rodovia Antônio Heil

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

João Pizzolatti continua em liberdade quatro dias depois de ter a prisão decretada

E outro feito marcou a história da Instituição neste mesmo ano: a Unifebe passou a oferecer o Curso de Medicina e, com isso, a necessidade de ampliar a infraestrutura para os cursos de saúde.

E é dentro deste contexto que dia de hoje registra mais um importante marco da trajetória da Instituição: a benção e o lançamento da pedra fundamental do Bloco F, o Bloco da Saúde. Que Deus nos abençoe.

Fonte: Edineia Pereira da Silva Betta. Unifebe: 40 anos comprometida com o Ensino Superior. Notícias de Vicente Só. Sociedade Amigos de Brusque, 2013.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo