Eleição para escolher novo prefeito de Brusque será neste domingo, 5

O mais provável é uma disputa entre o prefeito interino, Roberto Prudêncio Neto (PSD), e Bóca Cunha, ex-secretário de turismo

Eleição para escolher novo prefeito de Brusque será neste domingo, 5

O mais provável é uma disputa entre o prefeito interino, Roberto Prudêncio Neto (PSD), e Bóca Cunha, ex-secretário de turismo

A Câmara de Vereadores marcou para o próximo domingo, 5 de junho, a sessão que irá eleger indiretamente – pelo voto dos vereadores – o novo prefeito de Brusque. A eleição está agendada para iniciar às 14 horas. Para o mesmo dia, às 18 horas, está marcada a cerimônia de posse dos eleitos.

A decisão da mesa-diretora é assinada pelo presidente (Jean Pirola), e pelo 2º secretário, Moacir Giraldi (DEM), já que o 1º secretário, André Rezini (PPS), não compareceu à reunião.

A retomada da eleição – suspensa em 29 de abril do ano passado pelo ministro Dias Toffoli – acontece após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter julgado os recursos do ex-prefeito Paulo Eccel contra a sentença que determinou sua cassação, por abuso do poder econômico, em março de 2015.

No julgamento, finalizado semana passada, a sentença foi mantida, por maioria de votos.

Candidatura do PP

A Câmara decidiu ainda acatar requerimento do Partido Progressista (PP), o qual solicitou fazer a substituição da candidatura do empresário Ingo Fischer, que havia desistido de participar do pleito no ano passado, três dias antes da data marcada para a eleição.

No despacho, a mesa-diretora argumenta que a comissão eleitoral homologou a desistência dos candidatos, mas deixou de notificar a agremiação partidária para que exercesse sua prerrogativa de substituir a candidatura.

A decisão considera também o fato de que já se passaram quase 400 dias entre a decisão de suspensão da eleição e sua retomada, sendo que, neste intervalo, o quadro político municipal sofreu “alterações substantivas”.

Ao aceitar o pedido do PP para substituir os candidatos desistentes, a mesa-diretora ainda leva em conta que, no ano passado, já houve alteração de calendário com “objetivo de assegurar a ampla participação eleitoral”, quando foi concedido prazo extra para que as chapas apresentassem documentos faltantes.

O PP tem até as 18 horas desta quarta-feira, 1º, para substituir os candidatos. Conforme já decidido em reunião da Executiva, o ex-secretário de Turismo, José Luiz Cunha, o Bóca, é o nome ungido. Caberá a ele indicar o candidato a vice-prefeito na chapa.

A chapa 2, cujos candidatos são o prefeito interino, Roberto Prudêncio Neto (PSD), e o empresário Danilo Rezini (PMDB), será intimada a ratificar sua candidatura também até as 18 horas desta quarta-feira.

O prazo estabelecido para apresentação de pedidos de impugnação da candidatura do PP vai até as 18 horas do sábado, dia 4 de maio, véspera da data marcada para a realização da eleição.

A princípio, é também a mesa-diretora que irá julgar os pedidos de impugnação que certamente virão do grupo ligado ao prefeito interino. No entanto, o mais provável é que a decisão final acabe nas mãos da juíza eleitoral Camila Coelho, que responde pela 86ª Zona Eleitoral de Brusque.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio