Eleições 2016: Prudêncio Neto será vice na chapa de Jadir Pedrini, do PROS

PSD decidiu, por placar apertado, compor tanto na proporcional quanto na majoritária com o partido

Eleições 2016: Prudêncio Neto será vice na chapa de Jadir Pedrini, do PROS

PSD decidiu, por placar apertado, compor tanto na proporcional quanto na majoritária com o partido

O PSD decidiu compor com o PROS a chapa para concorrer à Prefeitura de Brusque nas eleições de outubro tanto na majoritária quanto na proporcional. A decisão foi tomada na convenção do partido, realizada na sexta-feira, 5, na Câmara de Vereadores. Roberto Pedro Prudêncio Neto será vice de Jadir Pedrini na chapa majoritária.

Veja também: Acompanhe as principais convenções partidárias em Brusque, Guabiruba e Botuverá

Prudêncio é presidente da Câmara e foi prefeito interino por um ano e dois meses de Brusque, durante 2015 e 2016. Enquanto ele é experiente, o cabeça de chapa, Pedrini, não tem experiência política. Ele está filiado a um partido há apenas dois anos e esta será a sua primeira eleição.

“Sou candidato a vice-prefeito, pois escolhi Jadir Pedrini como prefeito. Tenho certeza que é uma dupla vitoriosa, viemos para mostrar para a cidade que dá para trabalhar e tem como fazer. Viemos com a ideologia de enxugamento da máquina pública, vamos trabalhar focados na população”, disse Prudêncio – logo depois de o resultado oficial ser proclamado pela executiva do partido.

Em meio aos cumprimentos após a votação, o candidato do PSD disse que escolheu Jadir Pedrini porque ele é um empresário de sucesso da cidade, que tem experiência administrativa e governará com foco empresarial.

A coligação também valerá para a proporcional, ou seja, para a disputa aos cargos de vereador. De acordo com a executiva, serão lançados 14 candidatos do PSD, sendo três mulheres. Alessandro Simas, Ivan Martins e Dejair Machado são alguns dos nomes confirmados. Ainda haverá mais nomes, oriundos do PROS.

Briga política

A votação na convenção colocou à mesa duas alternativas: a coligação com o PSB, de Ciro Roza, e ou indicar Prudêncio como vice do PROS. De acordo com informações de bastidores, Ivan Martins defendia se alinhar com Ciro, já Prudêncio queria sair na majoritária com Pedrini.

A convenção teve início com uma hora de atraso, e logo depois Ivan Martins a suspendeu, para poder continuar “conversando”. Passadas duas horas, a eleição que escolheu a opção de compor chapa com o PROS foi vencida por 6 a 5. Votaram apenas os membros da executiva, no entanto, alguns tinham direito a dois votos, por manterem vários cargos na legenda.

No meio da eleição, que foi secreta, houve um imbróglio jurídico. O advogado Paulo Portalete argumentou que Ivan Martins, presidente municipal da sigla, teria direito a três votos, pois, além de parlamentar e filiado, ele também é o presidente. No entanto, depois de alguma discussão, Martins abriu mão do seu terceiro voto.

Quando a votação já havia começado, Sandra Bossa, membro da executiva, apareceu e se habilitou a votar. Após isso, a eleição transcorreu normalmente, com o resultado proclamado e muita festa do grupo político de Prudêncio Neto.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio