Em condições precárias, parquinho da praça da Cidadania é alvo de vandalismo

Problema já foi tema de pedidos de melhorias. Grupo será formado para avaliar áreas públicas

Em condições precárias, parquinho da praça da Cidadania é alvo de vandalismo

Problema já foi tema de pedidos de melhorias. Grupo será formado para avaliar áreas públicas

A falta de manutenção no parque da praça da Cidadania limita a utilização do espaço e alerta integrantes de entidades representativas.. A situação foi tema de reunião do Departamento de Geral de Infraestrutura (DGI) no início da semana e uma equipe será formada para avaliar as condições dos espaços públicos do município.

Na praça da Cidadania, crianças que gostam dos balanços precisarão procurar outro local para brincar. Uma das estruturas que sustentam o tronco onde os brinquedos são presos está quebrada. Com um dos lados de pé, a estrutura está inutilizável. Alguns dos assentos também foram soltos das correntes.

O último encaixe de um dos escorregadores do playground está desencaixado e oferece risco a quem se aventurar em uma eventual descida. Na passarela, há madeiras quebradas e correntes soltas.

Para a presidente da Associação de Moradores do Centro 2, Lígia Orthmann, o crescimento da sensação de insegurança no entorno afastou as famílias do local e facilitou a depredação do espaço. A entidade está em processo de ter área de atuação do Centro 1 anexada.

De acordo com ela, com o aumento da segurança no local e a recuperação dos equipamentos, a tendência é que o playground receba mais usuários. A presidente destaca a demanda por áreas semelhantes e classifica o espaço como dos poucos destinados ao público infantil na região central. “Não poderia acontecer, pois, é um lugar público e que muitas pessoas utilizam. As condições das coisas eram bem melhores”.

Pedidos recorrentes
Relatos de situações semelhantes são rotineiros entre as associações de moradores. De acordo com o presidente da União Brusquense das Associações de Moradores (Ubam), Juares Graczki, ofícios sobre o tema já foram entregues ao Executivo no último dia 15.

A preocupação, segundo ele, também será tema de reunião neste mês com representantes da prefeitura. Segundo Graczki, a demanda por espaços públicos de qualidade é crescente com o aumento da população do município.

Para ele, manter as áreas em boas condições também deve trazer mais segurança para pedestres e usuários. “Alguém pode até perguntar porque dar tanta importância para uma praça, mas se tem um aparelho que atraia as pessoas, os problemas de segurança terminam”.

Análise ampla
Segundo a diretora do DGI, Andrea Volkmann, a situação é acompanhada pelo órgão e foi tema de uma reunião no dia 4. A partir da próxima semana, um grupo deve ser formado para um levantamento sobre as demandas de espaços públicos semelhantes de todos os bairros do município.

A partir de segunda-feira, ela e os integrantes do grupo passam a se reunir para debater o tema. Não há estimativas de quanto tempo deve levar a análise. Com mais dados sobre as condições de praças e academias públicas, serão comprados os materiais necessários e será feita a reforma dos ambientes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio