Em três meses, preço do leite tem queda de cerca de 30%, em Brusque

Hoje, o valor varia de R$ 1,99 a R$ 2,83 nos mercados pesquisados pela reportagem

Em três meses, preço do leite tem queda de cerca de 30%, em Brusque

Hoje, o valor varia de R$ 1,99 a R$ 2,83 nos mercados pesquisados pela reportagem

O preço do leite teve queda de R$ 1,50 em três meses em Brusque. Conforme levantamento realizado pelo Município Dia a Dia em três supermercados da cidade, o menor preço do litro hoje é de R$ 1,99. Dos estabelecimentos pesquisados, o maior valor comercializado é de R$ 2,83. Em comparação com junho, quando o produto teve aumento exorbitante e chegou a ser comercializado a R$ 3,49, a queda é considerada significativa pelos empresários do segmento.

No Archer, o preço varia de R$ 2,19 a R$ 2,39. No O Barateiro de R$ 1,99 a R$ 2,39 e, no Bistek, está à venda por R$ 2,29, em média. O gerente do Archer, Udo Wandrey, diz que o preço do leite caiu há cerca de 30 dias e que deve se manter estável até o fim do ano. “A queda foi de aproximadamente 30% e em dias de oferta conseguimos vendê-lo a R$ 1,99”.

O gerente do Bistek, Ricardo Polastrini, afirma que em promoção, no estabelecimento, o litro do leite chega a menos de R$ 1,90. Segundo ele, a tendência é que preço continue diminuindo gradativamente. A caixa geral do O Batareiro, Júlia Carolina Neta, diz que o valor do leite deve continuar caindo, e que em oferta o preço fica mais atrativo para o cliente: menos de R$ 1,90.

A retração da demanda e a melhoria das condições climáticas são os principais fatores para a queda no preço do leite. O supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em Santa Catarina, José Álvaro Cardoso, explica que com melhores condições climáticas, as pastagens ficam melhores e, consequentemente, há melhor engorda do gado leiteiro. “Na medida que o sol contribuiu e possibilitou o crescimento do pasto, acaba sendo oferecido menos suplemento alimentar para o gado, que reduz o seu custo”.

Paralelo a isso, segundo Cardoso, houve o excesso da oferta de leite, fazendo com que a demanda pela matéria-prima diminuísse. “Somados estes dois fatores, o preço equilibra. O preço cai porque aumenta o número de demandantes e também para diminuir a oferta”.


Produção leiteira

Santa Catarina é o quinto maior produtor de leite no Brasil. São 2,8 bilhões de litros anualmente, numa cadeia que envolve 80 mil trabalhadores.


LEITE

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio