Empresa brusquense desenvolve jogo que ensina crianças a combaterem o Aedes aegypti

Software educativo será implantado na rede municipal de ensino em maio

Empresa brusquense desenvolve jogo que ensina crianças a combaterem o Aedes aegypti

Software educativo será implantado na rede municipal de ensino em maio

A partir de maio, estudantes do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de Brusque, com idade entre 6 e 10 anos, poderão aprender sobre o combate ao mosquito Aedes aegipty de uma forma divertida.

A Secretaria de Saúde adquiriu o software educacional Agente Mirim, um jogo que busca conscientizar as crianças sobre os meios de combater o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika vírus e chikungunya.

O software foi desenvolvido pela empresa brusquense Celestial. O proprietário, Ivan Marcelo Borgonha, afirma que o software foi criado há dois anos, mas não havia sido colocado em prática.

“Neste ano, vimos essa grande necessidade de conscientizar as pessoas sobre os problemas causados pelo Aedes aegipty. Fizemos então uma pesquisa sobre as possibilidades de ajudar os alunos com o jogo e começamos a trabalhar nisso”.

A empresa entrou em contato com a Secretaria de Saúde, que passou a base científica sobre o mosquito e também com a Secretaria de Educação sobre a parte didática. “A secretaria de saúde nos passou os locais mais propícios ao acúmulo de água e a criação do mosquito, levamos todas essas informações para a plataforma e criamos algo divertido”, diz.

Barganha destaca que, com o jogo, as crianças podem aprender e os professores utilizarem para criar projetos extra-classe. “Assim como no jogo, os professores podem propor que as crianças atuem na vizinhança, contribuindo para eliminar todos os focos do mosquito”.

O jogo tem 10 fases e cada uma delas tem um formato diferente. “O primeiro é em formato de labirinto, temos uma fase que é tipo pac-man, outra que é parecida com Sonic, várias referências para agradar as crianças”.

A cada quatro fases jogadas a criança pode ainda responder a um quiz testando o que aprendeu sobre o combate ao mosquito.

O objetivo da empresa é levar o jogo educativo ao maior número de municípios do país. “Desenvolvemos a oportunidade de as crianças aprenderem se divertindo. Espero que eles possam aprender e contribuir para eliminar o mosquito”.

O secretário de Educação, Ivanor de Mendonça, explica que o software será implantado gradativamente de forma estratégica nas escolas da rede municipal.

Ivanor destaca ainda a importância de aliar tecnologia à educação. “É uma ferramenta fundamental de motivação dos estudantes. Vem ao encontro da velocidade de informação que está acessível para a maioria das crianças, que desenvolvem um nível avançado de letramento desde cedo”.

A secretária de Saúde, Ivonir Zanatta Webster, a Crespa, ressalta que os jogos chamam atenção das crianças. “Eles vão aprender brincando, sobre como combater os focos do mosquito e serão multiplicadores. No futuro o software será disponibilizado para todas as pessoas fazerem download”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio