Unifebe ganha laboratório de moda com 17 máquinas de costura

Espaço foi criado em parceria com a Silmaq, e comunidade também poderá utilizá-lo

Unifebe ganha laboratório de moda com 17 máquinas de costura

Espaço foi criado em parceria com a Silmaq, e comunidade também poderá utilizá-lo

Os acadêmicos do curso de Design de Moda do Centro Universitário de Brusque (Unifebe) terão a partir desta terça-feira, 5, um novo laboratório para exercitar sua criatividade e colocar em prática seus conhecimentos.

O espaço, montado no Bloco C da instituição, é resultado de uma parceria com a Silmaq, empresa blumenauense do ramo têxtil, que forneceu 17 máquinas de costura para equipar o laboratório. Um investimento que representa mais de R$ 80 mil.

O coordenador do curso de Design de Moda, Rodrigo Zen, destaca a importância desta parceria para o curso. De acordo com ele, o interesse da Silmaq em aliar a sua marca a instituição brusquense, mostra como o curso têm crescido e se tornado referência na região. “Esta parceria é muito importante para nós. Só vem confirmar o crescimento e a relevância do nosso curso”, diz.

O coordenador de marketing da Silmaq, Anderson Lourenço, destaca que a empresa se interessou muito pelo projeto do curso, principalmente, pelo fato de Brusque ser um pólo têxtil. “Nós entendemos que o ambiente acadêmico é uma excelente alternativa para que novos profissionais conheçam os nossos produtos e tenham essa proximidade com a nossa marca”.

Zen afirma que com o laboratório, os acadêmicos poderão exercitar o lado prático, fundamental para ingressar no mercado de trabalho. “Muita gente contrata designer de moda e percebe que ainda são crus, não conseguem executar aquilo que planejaram. Com o laboratório, vamos dar a oportunidade para que eles criem e sejam capazes de executar suas peças e coleções”.

Lourenço também destaca a importância da prática para os acadêmicos. “Nós entendemos que não se faz moda sem máquina de costura e diversas outras soluções. Queremos que os alunos tenham acesso ao que existe de melhor em termos de tecnologia para a confecção e que possam tornar suas ideias em realidade”.

Para ele, apostar em parcerias com as universidades é um ponto estratégico para a empresa, já que no ambiente universitário os alunos tendem a explorar ao máximo tudo o que os equipamentos podem fazer na busca por uma roupa com mais qualidade, mais bem acabada e com a produtividade necessária para viabilizar ideias no âmbito industrial.

O laboratório estará disponível para todos os alunos do curso, independente do semestre. O espaço foi dividido em lado criativo e lado prático. No lado direito do espaço, está a área onde os acadêmicos poderão exercitar a criatividade. “O lado direito é o lado criativo do cérebro, por isso, formatamos desta forma. Ali, os acadêmicos poderão fazer modelagem, planejamento de coleção”.

Do lado esquerdo estão as máquinas, para que o aluno possa colocar em prática o que foi pensado.

Além de ser utilizado pelos estudantes, o Lab Moda Silmaq também será aberto à comunidade. Zen destaca que para 2018, há projetos de utilizar o espaço como coworking para novas marcas de moda, como estrutura de apoio e, ainda, usar o espaço para a realização de cursos voltados à comunidade.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio