Empresa é notificada pela Fundema por descarte de corante em córrego

Malharia, que já foi autuada outras vezes, diz que ação foi acidental

Empresa é notificada pela Fundema por descarte de corante em córrego

Malharia, que já foi autuada outras vezes, diz que ação foi acidental

A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) de Brusque notificou na tarde de ontem, a empresa Favo Malhas, localizada no bairro Nova Brasília, por descarte de corante em córrego. O órgão estima que entre 20 a 25 litros da tintura concentrada tenha atingido um riacho do bairro Santa Terezinha e desembocado no Itajaí-Mirim.

O fiscal da Fundema que recebeu a denúncia e notificou a empresa, Faues Vinícius Medeiros, afirma que o descarte teria sido acidental. Ele conta que, segundo informações da direção da Favo, um operador de empilhadeira bateu com hastes do veículo num tanque de corante, que caiu numa boca de lobo, situada no pátio do empreendimento, que acabou indo parar no ribeirão.

Córrego que cai na Beira Rio ficou com a coloração escura / Foto: Daiane Benso
Córrego no Santa Terezinha ficou com a coloração escura / Foto: Daiane Benso

Medeiros afirma que o acidente de manobra pode causar prejuízos ao meio ambiente. O fiscal explica que o principal está relacionado a problemas de oxigenação e contaminação do rio devido às substâncias químicas. Além disso, o descarte pode provocar a morte de peixes.

Medeiros diz ainda que ontem já foi realizada a coleta dos fluentes encontrados no córrego e também na empresa, e encaminhados para o laboratório da Universidade Regional de Blumenau (Furb), para verificar com precisão a quantidade que foi depositada. Após o resultado, que deve ficar pronto num prazo de 20 dias, a empresa será multada conforme os parâmetros da legislação. O fiscal explica que o valor pode ser de R$ 1 mil até R$ 50 mil, dependendo os parâmetros.

Não foi a primeira vez

A Fundema irá monitorar o córrego hoje para averiguar se haverá alteração na cor da água, e que se porventura tiver, permanecerá fiscalizando a empresa. A Favo Malhas já foi notificada em outras oportunidades, inclusive, mais de três vezes, segundo o órgão do meio ambiente, por descarte in natura.

Um dos diretores da empresa notificada afirma que houve um acidente no fim da tarde de terça-feira, 17, e define “como um pequeno vazamento num tanque antigo”. Ele confirma que o corante vazou pela boca de lobo, que precisará ser realocada. O diretor diz que devido a proporção (considerada pequena, na sua visão) pensou-se que não haveria problemas e que aguardarão o laudo para ter a confirmação que o descarte foi da Favo Malhas. “O corante utilizado era vermelho, e água saiu preta”, ressalta.

O diretor ainda afirma que com o parecer, irá providenciar os ajustes solicitados, e que de imediato, mudarão a tubulação da boca de lobo da entrada da porta da fábrica. “Buscaremos melhorar algumas coisas. Trabalhamos com seres humanos e máquinas”, atesta.

Uma moradora do bairro Santa Rita, que identificou a coloração do rio, diz que é preciso que a população denuncie essas ações aos órgãos competentes para que atitudes cabíveis sejam tomadas e os responsáveis sejam punidos.

  • Veja vídeo:

Descarte de corante em córrego atinge a Beira RioReportagem completa na edição desta quinta-feira, 19, no Município Dia a Dia

Posted by Município Dia a Dia on Quarta, 18 de novembro de 2015

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio