Empresas de Brusque se preparam para os jogos da Seleção Brasileira

Na hora dos jogos, algumas empresas fecharão enquanto outras terão TVs para os colaboradores

Empresas de Brusque se preparam para os jogos da Seleção Brasileira

Na hora dos jogos, algumas empresas fecharão enquanto outras terão TVs para os colaboradores

A Copa do Mundo tem o poder de mudar as relações de trabalho, tamanha a influência do futebol no cotidiano do brasileiro. Neste ano, algumas empresas de Brusque já se preparam para dispensar ou, pelo menos, parar o serviço durante os jogos da Seleção Brasileira durante a semana.

O Brasil jogará na sexta-feira, 22, às 9h, contra a Costa Rica. Depois, pegará a Sérvia no dia 27, uma terça-feira, às 15h.

Esses dois jogos da primeira fase cairão no horário de expediente. A probabilidade de que a cidade esteja em clima de feriado durante as duas horas de jogo é grande.

As empresas, ciente de que o clima de Copa também está presente nos funcionários, buscam adaptar-se a esse período. No caso da agência de publicidade Raffcom, os colaboradores são, inclusive, incentivados durante todo o Mundial.

Fernando Barni, sócio da empresa, explica que duas televisões ficam ligadas em todos os jogos da Copa, não só nos do Brasil, em volume baixo. Além disso, cada funcionário recebeu uma camisa amarela personalizada com seu nome e o número 12 – alusão aos 12 anos da agência.

“Nos jogos do Brasil, vamos parar para todos assistirem juntos. Teremos pipoca, salgadinhos e refrigerantes para a galera”, explica Barni.

No Bóca Mafra Automóveis, o incentivo será de forma diferente: os funcionários serão dispensados. O gerente Leandro Stelzer explica que todos poderão sair meia hora antes do jogo. Depois da partida tudo volta ao normal e a loja será reaberta.

Stelzer avalia que a Copa do Mundo contagia todos, inclusive, os funcionários. A liberação é também uma forma de deixar todos entrarem no clima.

O Sesc terá funcionamento normal na academia, escola e todas as outras áreas. Porém, a Copa do Mundo também receberá atenção especial.

O gerente do Sesc em Brusque, Edemar Alessio, o Palmito, explica que as TVs ficarão ligadas no jogo. As crianças da escola e os funcionários assistirão às partidas no horário de serviço para torcer pela seleção.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque emitiu uma nota há alguns dias na qual informa que o empregador pode definir como fará durante os jogos. A dispensa dos funcionários não é garantida por lei, mas no país do futebol virou uma tradição a cada Mundial.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio