Encontro de Antigos reúne apaixonados por veículos clássicos em Brusque

Evento reuniu 500 automóveis antigos e contou com a visita de cerca de 5 mil pessoas

Encontro de Antigos reúne apaixonados por veículos clássicos em Brusque

Evento reuniu 500 automóveis antigos e contou com a visita de cerca de 5 mil pessoas

O pavilhão Maria Celina Vidoto Imhof foi, por um fim de semana, o centro das atenções dos apaixonados por veículos antigos. Clássicos como o Ford Rural, o F-100, o Opala Comodoro e – como não poderia deixar de ser – o Fusca ficaram em exposição nos espaços interno e externo do pavilhão.

A nostalgia ficou sob responsabilidade do Brusque Car Club, que organizou a 10ª edição do Encontro de Antigos de Brusque. Além da exposição dos veículos, o evento contou com um mercado de pulgas que atraiu muitas pessoas ao espaço com estandes de peças automotivas antigas, camisetas, quadros, livros, disco e tudo que remetesse às décadas passadas.

O Encontro de Antigos foi realizado entre sábado, 2, e domingo, 3, e contou com a presença de expositores de todo o estado, além de fãs dos clássicos vindos do Paraná.

Expectativa atingida
No domingo, o tempo colaborou e muitas famílias foram prestigiar o encontro de veículos. Crianças, homens e mulheres passeavam pelo pavilhão se divertindo ao encontrar automóveis que fizeram muito sucesso em outra época, e em bom estado de conservação.

Somente no domingo foram expostos 250 veículos, e entre os dois dias foram cerca de 500. A estimativa de público, segundo os organizadores do evento, foi de 5 mil pessoas no fim de semana. Grupos de Florianópolis, Indaial, Blumenau, Itajaí, Rio do Sul, e alguns municípios do Paraná expuseram no encontro.

Presidente do Brusque Car Club, Charles Baumgartner se mostrou animado com o público que acompanhou os dois dias de evento. “Tivemos bom movimento de expositores e de pessoas passeando por aqui. Está tudo dentro das nossas expectativas. O pessoal gosta de sentir a nostalgia dos carros antigos, do ambiente, das músicas. A cultura do carro antigo mantém essa questão da família, isso vem crescendo cada vez mais e é o que queremos manter”.

O mercado de pulgas e suas antiguidades também atraía e impressionava as pessoas que transitavam pela praça de alimentação. Enquanto um clássico da banda Led Zeppelin era reproduzido em um toca-discos, almanaques e edições raras de histórias em quadrinho eram postos a venda.

Dona de um sebo já desativado em Brusque, Maria de Lourdes Schmitz aproveitou para colocar à venda antigos itens que sobraram da loja. “Um evento desses é bem importante para mim e para essa cidade. As pessoas gostam de quadrinhos principalmente de herói. Muita gente reconhece e lembra que frequentou o sebo quando eram pequenos, e aproveitam para comprar” diz.

Visita aprovada
Membro do grupo Cupins de Ferro, de Itajaí, Lucas Magalhães se disse satisfeito com o evento. Segundo ele, desde que o grupo de encontros itajaiense foi formado, há três anos, Brusque é um dos destinos certos. “Nós participamos de pelo menos dois encontros por mês, e Brusque desde o início é um lugar que nós marcamos presença. Cada ano que passa está melhor”, explica.

A equipe trouxe para expor na área externa do pavilhão uma Kombi e um Fiat 147, ambos fabricados na década de 80. Magalhães explica como a história da Cupins de Ferro começou. “Nós gostávamos dos veículos antigos, cada um tinha um em casa, e passou a se reunir e toda a quinta-feira em um município diferente, levando os automóveis. Aí decidimos fazer o nosso grupo. Não temos marca de preferência, temos Ford, Fiat, Volkswagen, Chevrolet, temos uma mescla de carros antigos, a ideia é ter o veículo e confraternizar com as pessoas que têm essa paixão em comum”, explica.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio