Ensino Médio da Escola João Hassmann será desativado a partir de 2018

Prefeitura justifica a decisão por motivos econômicos, já que a obrigação de oferecer o Ensino Médio é do governo estadual

Ensino Médio da Escola João Hassmann será desativado a partir de 2018

Prefeitura justifica a decisão por motivos econômicos, já que a obrigação de oferecer o Ensino Médio é do governo estadual

A partir do próximo ano, a Escola de Educação Básica João Hassmann, no Guarani, não realizará novas matrículas para o primeiro ano do Ensino Médio. O secretário de educação de Brusque, José Zancanaro, afirma que a desativação será feita de forma progressiva e gradativamente, até que os alunos possam ser inseridos em outra unidade escolar.

Única escola da rede municipal a oferecer o Ensino Médio, a João Hassmann conta hoje com 130 alunos matriculados no primeiro, segundo e terceiro anos. Zancanaro afirma que o Ensino Médio é dever do estado, entretanto, como a instituição é municipal, é a prefeitura que arca com todas as despesas.

“O município está arcando com 100% da despesa. Estamos fazendo a parte do estado e esse gasto não pode entrar naqueles 25% que são destinados à educação. Para mantermos o Ensino Médio na João Hassmann, precisamos de recursos extras, porque não nos compete”.

De acordo com o secretário, a principal justificativa para a decisão da prefeitura é a financeira. “Como a situação econômica não está fácil pra ninguém, achamos melhor cada um ficar responsável pelo que o compete”, diz.

Zancanaro destaca que a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) se colocou à disposição para assumir a demanda, principalmente, remanejando os alunos para outras escolas. “Os que já estão matriculados, continuam. Somente os que entrariam agora para o Ensino Médio que terão que ser remanejados para outras escolas”.

O secretário afirma ainda que a comunidade gostaria que o Ensino Médio continuasse no bairro, porém, fica inviável o estado criar uma escola na localidade somente para atender esses alunos.

“Para o estado criar uma escola só para o Ensino Médio é um pouco difícil, ainda mais com o novo Ensino Médio, que vai partir para a área profissionalizante. A tendência é integralizar, dar opções para o mercado de trabalho, uma escola já estruturada, até para os próprios alunos, no futuro, seria melhor do que ficar no João Hassmann”.

A supervisora de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional de Brusque (ADR), Solange Zancanaro, afirma que esta questão ainda não chegou oficialmente para a gerência de educação, entretanto, o estado dará suporte para os estudantes.

“Não vamos recusar matrícula de aluno nenhum, eles vão poder escolher a escola mais próxima de casa. Serão aceitos normalmente como qualquer outro aluno. Como a desativação será gradativa, não teremos problema nenhum em absorver”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio