7º Desfile das Costureiras terá os anos 70 como tema

Evento ocorrerá no dia 25 de maio, no Santos Dumont, com 70 profissionais na passarela

7º Desfile das Costureiras terá os anos 70 como tema

Evento ocorrerá no dia 25 de maio, no Santos Dumont, com 70 profissionais na passarela

O 7º Desfile das Costureiras foi lançado oficialmente em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 17, na Unifebe, uma das apoiadoras da iniciativa junto com o Senai. O tradicional evento é realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Vestuário de Brusque (Sintrivest) e pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque (Sindivest).

O evento ocorrerá no dia 25 deste mês, quando é comemorado o Dia da Costureira. O desfile será realizado na Sociedade Santos Dumont, a partir das 19h30, com a participação de 70 profissionais na passarela. A entrada é gratuita, mas é preciso buscar os ingressos nas entidades sindicais com antecedência, pois a capacidade do espaço é limitada.

O tema do desfile deste ano será Disco – Anos 70. O coordenador do curso de Design de Moda da Unifebe, Rodrigo Zen, diz que a temática foi escolhido devido à onda vintage que tem tomado conta da moda e de outros setores.

“É um tema que está na moda, inclusive, as novelas antigas voltaram a passar na TV”, exemplifica o coordenador. “São looks bem glamourosos, para valorizar essas mulheres”.

A preparação que o cerca o desfile chama a atenção. Os alunos da quinta fase do curso de Design de Moda da Unifebe e os estudantes de dois cursos do Senai trabalharam no desenho e na realização das roupas.

Rosane Pereira Marcarini, professora da área têxtil no Senai, diz que a parceria é importante para o aprendizado dos alunos. “Com isso, conseguimos engajar os cursos de Desenhista de Moda e de Confeccionador de Moldes e Roupas. A gente já transforma isso num aprendizado e mostramos a importância das costureiras”.

O Senai também terá um estúdio fotográfico no dia do evento e haverá uma exposição de trajes alemães. O salão Cristiano Pinheiro fará a maquiagem das costureiras que desfilarão.

A ideia original foi dada pelo Sintrivest, como forma de valorizar a profissão, explica a presidente do sindicato, Marli Leandro. “É um evento que, hoje, faz parte do calendário da cidade e da região. É bonito e importante para valorizar a profissão”.

Na avaliação da sindicalista, o objetivo foi alcançado e é possível ver que a autoestima das costureiras aumentou após a criação do evento.

A presidente do Sindivest, Rita Conti, diz que os workshops e a parceria com a Unifebe e Senai são importantes para o setor têxtil, pois ajudam a qualificar as trabalhadoras. “A costureira é a nossa cereja do bolo, como eu falo”.

A empresária destaca, nesse sentido, a parceria que brotou entre os dois sindicatos. “É o associativismo, porque são dois sindicatos, cada um com suas perspectivas, mas as costureiras precisam ser valorizadas”, afirma Rita.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio