Entrevista com Dagomar Carneiro – “Brusque parou no tempo”

Dagomar Carneiro aponta como prioridade a busca por recursos para infraestrutura urbana para a cidade e a região

Entrevista com Dagomar Carneiro – “Brusque parou no tempo”

Dagomar Carneiro aponta como prioridade a busca por recursos para infraestrutura urbana para a cidade e a região

Na última eleição para a Assembleia Legislativa, ele bateu na trave. Com pouco mais de 27 mil votos, Dagomar Carneiro ficou como suplente de deputado: faltaram pouco mais de mil votos para que fosse eleito. Depois de uma saída do PSD para o PSB, em 2013, na véspera do prazo final para troca de partido antes das eleições, ele volta a concorrer a uma vaga no parlamento estadual, lugar que ocupou entre 2007 em 2011. Carneiro é o segundo entrevistado da série de sabatinas que o Município Dia a Dia realiza com os candidatos de Brusque.

Município Dia a Dia: Com que propostas o candidato começa essa campanha?
Dagomar Carneiro: Um deputado tem abrangência estadual, mas não podemos negar a importância dele para sua região. Nesse ponto, sempre fui muito bairrista. Uma missão no próximo mandato é lutar pela mobilidade e a infraestrutura da nossa região. A duplicação da Antônio Heil, dizem que já está para sair. Mas em 2010 o governo federal lançou o edital da SC-280, passaram-se quatro anos e não saiu a duplicação. Às vezes as obras são eleitoreiras. Então, precisamos estar sempre cobrando isso. Vivemos em uma região muito forte em turismo comercial, e as filas da Antônio Heil começam a criar dificuldade. Essa é a bandeira número 1. O segundo ponto fundamental é construir a terceira pista na rodovia Gentil Batisti Archer, que também está formando filas. Da mesma maneira, a [rodovia] Ivo Silveira. Assim como outra obra que é de fundamental importância: a abertura da SC-420, de Guabiruba a Blumenau. Parece algo grande, mas são só 14 km que faltam pra ligar as duas cidades. As grandes lutas do meu mandato serão em favor da criação de mais infraestrutura ao redor de Brusque.

MDD: E na economia?
Carneiro: Eu vejo a economia preocupante. Temos o índice Firjan, que demonstra que desde 2009 Brusque vem caindo na sua cotação. Em 2009 era a segunda melhor cidade de Santa Catarina neste índice, hoje somos a nona. Isso significa que está regredindo. Temos que tomar medidas de incentivo ao empresário e ao comércio. Hoje há dificuldade de empresas se instalarem em Brusque, porque o escoamento é difícil. O empresariado é muito penalizado com impostos, e isso gera um desconforto muito grande. Um exemplo é o aumento de 22% da energia elétrica, assim como o aumento de impostos. Se for eleito, não votarei favorável a aumento de imposto nenhum. Mesmo que seja compromisso de caráter partidário, é uma posição minha.

MDD: A atuação de um deputado estadual é limitada, no quesito liberação de recursos. Como driblar a burocracia e garantir investimentos na região?
Carneiro: Quem não pede não ganha. Um deputado tem que ser muito atuante, tem que se parceiro dos prefeitos, um elo entre eles e o governo do estado. A primeira coisa a ser feita é incentivar os prefeitos a elaborar os projetos conforme as exigências legais. São 295 municípios, há dificuldade na parte burocrática, e o gabinete de um deputado tem essa estrutura para ajudar.

MDD: O que o senhor pode fazer de diferente do que fez no seu primeiro mandato?
Carneiro: Temos que lutar por melhoria principalmente na saúde, tanto do estado como nacional. A saúde é a vergonha nacional. Em Santa Catarina está um pouquinho melhor, mas muito deficiente ainda. Temos que ter prioridade, que é o povo. A tabela SUS mata os hospitais, não cobre o custo dos procedimentos. Outra situação pela qual vou lutar é a isenção de impostos para os hospitais filantrópicos, que atendem praticamente de graça e pagam imposto sobre tudo. Vou propor um projeto de lei por essa isenção.
Na educação, a sala de aula de 50 anos atrás é a mesma de hoje, com quadro negro e giz. É da idade da pedra. A criança hoje já acessa a internet e, na escola, é obrigada a ficar quatro horas sentada numa cadeira copiando uma matéria escrita no quadro. As salas digitais devem ser implantadas. Temos que começar.

MDD: Se pudesse eleger apenas uma área como prioridade, na busca por recursos para Brusque e região, o que apontaria?
Carneiro: Sem dúvida nenhuma, a infraestrutura. Uma região só cresce, se desenvolve e mantém seus empregos se tiver infraestrutura, se puder escoar sua produção. Brusque parou no tempo, está na hora de mudar, senão corremos o risco de que aconteça o que aconteceu com Blumenau, que era um polo têxtil e parou no tempo, cresceram outras cidades. Ou nós começamos a mudar, ou vamos ser, daqui a pouco, a cidade do passado.

Perfil

Dagomar Antônio Carneiro é natural de Calmon, nascido em 1958. Cirurgião dentista por formação, foi deputado estadual (2007-2011), vice-prefeito de Brusque em dois mandatos, vereador e secretário municipal de Saúde. Na última eleição, ficou como suplente, tendo 25.748 votos. Atualmente, preside o PSB de Brusque, após se desfiliar do PSD em 2013.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio